Candidato que tirar e postar fotos do Enem será eliminado, diz ministro

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, alertou nesta sexta-feira (25) que o governo vai monitorar as redes sociais para identificar e excluir os candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que usarem o celular dentro das salas de prova para publicar na internet e outras informações sobre o exame. “Não tentem postar imagem no início do exame, porque você vai ser identificado, acredite nisso”, afirmou Mercadante. O Enem será neste sábado (26) e domingo (27) para mais de 7,1 milhões de candidatos inscritos.

O ministro lembrou que em 2012 o MEC expulsou 65 candidatos que postaram nas redes sociais fotos do cartão de respostas e da sala de provas, mesmo que em nenhuma delas havia fotos das questões da prova. “Nós temos um monitoramento bastante eficiente, muito detalhado e ano passado em questões de minutos identificávamos quando o candidato postava uma foto e ele era retirado da prova e tinha sua prova anulada. Vamos manter esse acompanhamento.”

Segundo ele, se o candidato utilizou o celular depois que entrou no local de prova, “ele cometeu infração, está prevista no edital e a penalidade é perder o exame. Na hora que ele entrou ele desligar o celular, vai colocar no saco qualquer equipamento eletrônico”, afirmou.

O governo nega, entretanto, que pratica a espionagem dos dados pessoais dos candidatos. “Nosso trabalho aqui não é tão eficiente quanto o do Obama, mas é bom. E é uma razão republicana, preservar o exame. Não estamos espionando a vida de ninguém. Nós só queremos que o exame seja feito nas mesmas condições por todos.” Mercadante diz que o monitoramento das redes sociais identifica apenas as informações divulgadas publicamente pelos candidatos e “não viola os direitos de quem quer que seja”.

Recomendações

O ministro da Educação recomendou aos estudantes que eles tenham tranquilidade para fazer as provas neste fim de semana, mas que “prestem atenção nas recomendações que o MEC e o Inep estão fazendo para as provas de amanhã e domingo”. Veja a seguir os cuidados que o ministro recomendou as candidatos:

Horário: “É muito importante os estudantes chegarem com antecedência, com tranquilidade, para não ter nenhum imprevisto, para a gente não ver aquelas cenas que ocorrem todos os anos daqueles que nao foram precavidos e chegaram atrasados”, afirmou Mercadante. Os portões serão fechados às 13h do horário de Brasília, e os candidatos que farão a prova em estados com fuso horário diferente devem ficar atentos ao horário local do Enem.

Documentos: “A outra coisa que é indispensável é o documento para fazer o exame”, alertou. Segundo ele, todos os candidatos devem apresentar um “documento oficial com fotografia” para poder ter acesso à prova. Entre os documentos aceitos Mercadante citou o RG, a carteira de ordem ou de um conselho de classe, desde que tenha validade, o certificado de reservista, o passaporte, a carteira de trabalho, a identidade funcional ou a identidade de estrangeiros, expedida pelo Ministério de Relações Exteriores. Segundo o ministro, quem perdeu ou teve os documentos furtados pode apresentar um Boletim de Ocorrência expedido no máximo até 90 dias antes do Enem.

Caderno de provas: Mercadante lembrou que os candidatos só poderão sair da sala de provas com o caderno do exame quando faltarem 30 minutos para o prazo final da prova. Ele lembrou ainda que só será permitido sair da sala duas horas após o início da prova. “Ele vai ter que ficar duas horas no mínimo para fazer a prova, e se ele quiser levar a prova, o caderno de questões, para fazer uma análise depois do exame, esó poderá levar faltando 30 minutos para o fim do exame.”

Prova de redação: Ao ser questionado as mudanças do edital em relação à prova de redação, o ministro afirmou que os candidatos “já receberam o Guia da Redação”, que tem, segundo ele, “exemplos das boas práticas”. Neste ano, a principal mudança é a maior rigidez com todas as formas de deboche identificadas pelos corretores, que a partir deste ano renderá ao candidato a nota zero. “Nós seremos bem rigorosos com essas questões.”

Espero que [o trabalho de parto] seja depois do exame. Se eventualmente acontecer no horário da prova, tomamos essas providências”

Atendimento especial: Segundo o ministro, o MEC deu atenção especial neste ano às candidatas que estão grávidas e correm o risco de dar à luz nos dias do exame. “Nós temos previsão de parto para esses dias. Temos cerca de 359 cidades, onde todos os municípios que têm grávidas e que nos avisaram, nós ligamos uma a uma.” Um sistema de plantão de acolhimento foi criado para acompanhar essas candidatas. “Espero que [o trabalho de parto] seja depois do exame. Se eventualmente acontecer no horário da prova, tomamos essas providências.”

Imprevistos: Mercadante reiterou que o Ministério da Educação tem acompanhado de perto as condições climáticas e outros incidentes que possam afetar os locais de prova no fim de semana, como o incêndio que atingiu 250 casas na Zona Leste de Maceió na quarta-feira (23) e as chuvas na Região Sul. “Em todos os incidentes que tivermos até agora as providências foram tomadas e os candidatos foram avisados”, explicou ele. Caso no sábado ou no domingo algum local de prova ficar inviabilizado para receber os candidatos do Enem, Mercadante disse que todos os candidatos alocados ali serão avisados e que o MEC oferecerá o transporte dessas pessoas a outro local de provas.

as provas

O Enem é feito em dois dias de provas e tem no total 180 questões de múltipla escolha e uma redação. No primeiro dia (26 de outubro), as provas serão de ciências da natureza e humanas, cada uma com 45 questões. No domingo (27 de outubro), os candidatos serão avaliados em matemática e linguagens, cada uma com 45 questões, e também terão de fazer uma redação. Também nesse segundo dia é feita a prova de língua estrangeira, segundo a opção feita pelo participante no momento da inscrição.

Neste ano estão inscritos 7.173.574 candidatos, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep). O número de inscritos para a prova deste ano superou o recorde anterior, de 2012, que era de 5.971.290 pessoas.

Os gabaritos das provas objetivas serão divulgados na página do Inep, no endereço eletrônico http://portal.inep.gov.br/enem, até o dia 30 de outubro de 2013. A data do resultado individual ainda não foi divulgada.

G1

Deixe uma resposta