Piauí vai receber mais de R$ 10 milhões do FNDE

Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) efetuou pagamentos na ordem de R$ 241,1 milhões do Plano de Ações Articuladas (PAR) para 1.219 prefeituras e 15 secretarias estaduais de educação.

O Piauí vai receber o montante total de R$ 10.017.919,62, que serão destinados à reformas, construção e ampliação de escolas em todo o Estado, além de construção de creches e quadras poliesportivas.

Os recursos vão estar disponíveis nas contas dos municípios e estados a partir desta terça-feira (20).

Distribuídos em todo o país, desse valor, R$ 39,1 milhões foram destinados às prefeituras municipais e R$ 202 milhões para as secretarias estaduais de educação do Ceará, Tocantins, Minas Gerais, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Acre, Pará, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Paraná, Goiás, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal. Com objetivo de elaborar diagnóstico da situação educacional local, o PAR é um processo de planejamento da política de educação que municípios, estados e o Distrito Federal devem elaborar e implementar em um período de quatro anos.

Plano de Ações Articuladas

Com o PAR, o Governo Federal colocou à disposição dos estados, municípios e Distrito Federal, instrumentos eficazes de avaliação e de implementação de políticas de melhoria da qualidade da educação, sobretudo da educação básica pública.

Junior Percy anuncia professora da rede pública para a secretaria de educação de Buriti dos Lopes

 30146e2c-0746-4a00-bbda-d10bdcf6ee1dAtravés de sua página pessoal no facebook, o prefeito eleito de Buriti dos Lopes Junior Percy divulgou o nome da Secretária de Educação de seu governo. Trata-se da professora da rede pública de ensino Iane Portela Gomes. A escolha de Junior baseia-se em critérios técnicos. Iane é professora da rede estadual e da rede municipal de ensino em Buriti dos Lopes.

Junior acredita que foi uma boa escolha e deposita confiança em Iane. “Espero que ela possa colocar as coisas no eixo. O bom prefeito não é nada se não tiver bons auxiliares e a Iane é uma pessoa competente, funcionara pública e com vontade de trabalhar pela nossa cidade” disse Junior.

As principais emergências no setor da educação para serem resolvidas é a implantação de uma merenda de qualidade e o transporte escolar que funcione. Junior e Iane também estudarão a reforma de algumas escolas que estão comprometidas.

Roberto William | Portal Pedro Guimaraes

Escola Bernardino Leocádio do Rêgo no Estreito em total estado de abandono.

O governo municipal de Buriti dos Lopes vem deteriorando o município, a saúde não funciona a contento, a infraestrutura muito pior, mas na educação a coisa está feia, a nossa redação recebeu uma denuncia e fomos confirmar a veracidade dos fatos.

A Unidade Escolar Bernardino Leocádio do Rêgo da localidade Estreito que atende alunos da educação fundamental, tem passado por momentos de pura angústia frente ao abandono que se instalou naquele local.

O retrato da escola chama a atenção para a deserção do poder municipal. Os livros estão amontoados em cima de uma prateleira deteriorada, onde qualquer momento pode quebrar; uma verdadeira desmoralização do direito à educação básica, negligenciada por uma gestão incompetente. As dificuldades são tantas que os banheiros não possuem as mínimas condições de uso, portas, privadas, pias dos banheiros quebradas, carteiras, bebedouros e sem falar no lixo acumulado dentro da escola, uma situação que dá medo.

Os alunos vêm sofrendo há anos com as péssimas condições da estrutura do prédio.

Já foi reclamado junto ao poder público, mas parece que não fizeram muito caso da situação. A secretária de educação também não se pronuncia.

A Unidade Escolar é mais um retrato da desmoralização do direito à educação. Como construir cidadania? Como desenvolver formadores de opiniões? Como fortalecer esses jovens para vida? Quando que o poder municipal oferece condições dignas?

Confira as fotos!

dsc07719 dsc07720 dsc07724 dsc07730 dsc07733 dsc07734 dsc07735 dsc07736 dsc07751

Uma realidade nunca vista em toda história educacional do município de Buriti dos Lopes.

O próximo prefeito Junior Percy (PTB) e o futuro secretário (a) de Educação terão um grande desafio pela frente, que será resolver a crise instaurada no sistema educacional do município, uma vez que os problemas existentes vêm desde 2013 – época em que o prefeito Bernildo Val (PSD) assumiu o poder.

Prefeito eleito Junior Percy solicita parcerias com Secretária Estadual de Educação Rejane Dias  

0ddf3f04-de03-468f-a60c-95ae04e79d93 O prefeito eleito de Buriti dos Lopes (PI) Junior Percy participou na manhã desta sexta-feira (25/11) de uma audiência com a Deputada Federal e Secretária de Estado da Educação Rejane Dias em Teresina. Ainda no encontro estiveram presentes o deputado estadual João de Deus (PT), Yane Portela e outros assessores.2c118ad1-a490-4a19-8e47-5e0b94716144Junior Percy solicitou parcerias para melhorar a educação em Buriti dos Lopes, seu governo inicia em janeiro de 2017, entretanto ele já busca junto a secretaria ações que possam melhorar a educação da cidade. Alguns dos pontos tocados foi a locomoção de alunos, na atual gestão o transporte público não funcionou a contento e Junior tem a meta de resolver o problema.15179117_592486317609506_4457120604525881796_n“Não vamos ficar sentados na cadeira e trancados em gabinete durante o nosso mandato, queremos resolver os problemas da cidade, resolver os problemas que atual gestão estar deixando e que permanece prejudicando nossa população. Vamos trabalhar muito para que possamos ter uma cidade com serviços públicos de qualidade” disse Júnior.

Roberto William | Portal Pedro Guimarães

Juiz nega pedido do MPF do Ceará para anular redação do Enem

Foto: ReproduçãoA 4ª Vara da Justiça Federal no Ceará negou o pedido do Ministério PúblicoFederal no estado para anulação da prova de redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A decisão foi tomada em primeira instância pelo juiz federal José Vidal Silva Neto.

O Ministério Público Federal no Ceará ingressou na segunda-feira (7) com a ação com o argumento de que houve suposto vazamento do tema da prova. Para o procurador Oscar Costa Filho, caso seja confirmado o vazamento, o tratamento isonômico entre os candidatosteria sido desrespeitado. Na última quarta-feira, o procurador já havia entrado com uma ação pedindo a suspensão da aplicação Enem devido à decisão do Ministério da Educação de adiar o exame nas escolas ocupadas por estudantes.

O MPF/CE alega que a operação realizada pela Polícia Federal (PF) no Ceará prendeu um candidato que entrou em local de realização do Enem com rascunho da redação dentro do bolso e com ponto eletrônico. No entendimento do procurador, isso comprovaria o vazamento de informações relativas à redação.

O procurador sustentou ainda que o tema da redação – Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil – também apareceu em publicação do MEC divulgada no ano passado para desmentir uma prova falsa às vésperas do Enem daquele ano.

Para o juiz José Vidal, não houve quebra de isonomia. “A tentativa de adivinhação frustrada de um tema cobrado em 2015 não acarreta obviamente a quebra de sigilo do exame do ano subseqüente apenas por se aproximar ou relacionar com o tema que muito depois seria efetivamente cobrado”, disse o juiz ao negar o pedido do MPF. “A meu ver, não houve conhecimento antecipado pelos candidatos de qual seria o tema da redação do Enem2016. A divulgação certa do tema apenas no início da prova assegurou que a capacidade de elaboração individual de texto escrito concatenado fosse medida efetivamente a partir e no tempo de duração da redação, em igualdade de condições para todos os candidatos”, acrescentou o magistrado.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) classificou a ação como “tentativa de tumultuar” o Enem e descartou possibilidade de anulação do exame.

(Com informações da Agência Brasil)

Aluna que conquistou nota mil dá dicas para redação do Enem

 

f50bcc59-79ab-4771-b01e-1e8968af23a7-300x250eEm um universo de milhões de estudantes, alguns deles conseguem o sonho da nota máxima na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A baiana Laiane Carvalho, 19 anos, foi uma delas. No ano passado, ela recebeu nota mil na prova de redação.
Pelo fato de o exame ter um modelo muito específico, Laiane alerta os candidatos que participarão da edição de 2016 a ler as redações nota mil de edições anteriores. “Algo que me ajudou muito foi ler e tentar identificar como os textos estão estruturados”, afirma a estudante.
Outra dica é ler sobre atualidades e buscar referências extratextuais, em filósofos ou em referências histórias, para enriquecer o texto. Este ano, ela aposta em temas como as questões do racismo e da mobilidade urbana e na nova configuração da família para o tema da redação.
A jovem destaca ainda a prática como a forma mais eficaz reconhecer pontos fracos. “Eu tinha certa dificuldade em elaborar uma proposta de intervenção completa”, diz. “Então, procurei melhorar isso na prática.”
Além da prática, Laiane ressalta a importância do acompanhamento de um profissional nesse período. “Tem de se preparar bastante, treinar muito, mas não adianta escrever, escrever, e não ter ninguém que possa corrigir e dar as dicas mais adequadas”, observa.
Quanto à hora da prova, Laiane lembra que nem dormiu na noite anterior, de tanta ansiedade. “Mas, quando você está preparado, por mais que esteja nervoso, tem como resgatar o que estudou durante o ano inteiro.”
O Manual de Redação do Enem de 2016 contém redações que obtiveram nota mil e podem ser consultadas pelos candidatos.
Fonte: Ministério da Educação

Enem 2016: professores apostam possíveis temas para redação

FRANCE-EDUCATION-BACCALAUREATConsiderada um dos principais desafios do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem), a redação pode alavancar a nota dos estudantes que prestam a prova. Por isso, o G1 ouviu professores de escolas e cursinhos sobre temas que eles consideram ser tendência para abordagem no exame. A lista pode ajudar ainda quem quer treinar para a redação. (veja também abaixo a lista de temas propostos pelo Enem para redação desde 1998).

Eles arriscam temas como o caso do rompimento da barragem da Samarco, em Mariana (MG), Olimpíadas, terrorismo e a crise migratória na Europa. Além destes, também o envelhecimento da população do país nas próximas décadas, intolerância e temas ligados à saúde.

A professora de interpretação e redação, Mirian Pereira, acredita que assuntos polêmicos serão tratados no exame.

“Um tema atual que mexe com os estudante é a reforma do ensino médio, esse é um assunto polêmico que tem muitas chances de cair. Mas minha principal indicação é sobre os reflexos do terrorismo no mundo e a imigração na Europa”, disse.

Já a professora Fernanda da Silva Mejia acredita que temas futuros serão propostos aos candidatos. “Eu trabalho vários temas, mas o que eu acredito que seja proposto esse ano é sobre o envelhecimento da população – daqui 30 anos o número de idosos será maior do que a dos jovens e crianças no Brasil e no mundo. Outra questão é a da alimentação irregular e o porque tem aumentado o número de obesos no país”, afirmou a professora Fernanda Mejia.

A professora Barbara Roberta acha que o tema mais cotado para este ano é a intolerância, sendo tanto racial quanto religiosa e o bullyng. Apesar da expectativa, ela destaca que ‘temas surpresa’ podem surgir.

“Pode ser que o tema fuja do contexto e fale casos inesperados como o acesso à cultura. Os estudantes devem se atentar aos projetos de lei ou alguma regulamentação [em discussão], normalmente atitudes que influenciam na sociedade são escolhidos como tema”, disse a professora.

Preparação

Para a professora coordenadora de redação, Gabriela de Araújo Carvalho, estar atualizado é a principal dica para que o aluno vá bem na redação.

“Independente do tema, é importante que os alunos se mantenham atualizados com sites, jornais e estudos. Eles devem ter um pensamento já formado para dar uma proposta de intervenção ao assunto pedido na redação. Isso conta muito”, afirmou.

Gabriela aposta em um tema envolvendo o meio ambiente, pois não vem tendo muito destaque nas ultimas provas, e acredita que algo envolvendo a tragédia de Mariana e a Samarco seja o ponto principal.

Enem

As inscrições estão encerradas e o exame vai ser nos próximos dias 5 e 6 de novembro. No dia da prova é obrigatória a apresentação de um documento original de identificação com foto.

MEC libera locais de prova do Enem 2016

O Ministério da Educação liberou, na tarde desta quarta-feira (19), a consulta aos locais de prova da edição 2016 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Os candidatos e candidatas já podem consultar, pelo site http://enem.inep.gov.br/participante/, seu cartão de confirmação, para saber qual é o endereço em que farão as provas. Neste ano, uma novidade é que também será possível checar o endereço da prova pelo aplicativo oficial do Enem 2016, disponível gratuitamente para iOS, Android e Windows Phone.

Em entrevista coletiva, na tarde desta quarta, o ministro da Educação, Mendonça Filho, disse que há 181 escolas listadas como locais de prova do Enem e que, atualmente, estão ocupadas por estudantes secundaristas, em protestos contra a reforma do ensino médio e a PEC 241. O ministro ameaçou cancelar o Enem nessas escolas, caso elas não sejam desocupadas até 31 de outubro. De acordo com o governo federal, essas 181 escolas estão em 82 cidades de 11 estados brasileiros, e 95 candidatos inscritos no Enem podem ser afetados pelos protestos.

Em alguns cartões espalhados pelo país, os alunos poderão encontrar a informação “Aguarde a confirmação do seu local de prova. Efetue nova consulta nos próximos dias”. Segundo o Inep, isso significa que o estabelecimento previsto foi comprometido por reformas ou circunstâncias naturais.

Nestes casos, a organização do Enem afirma que o dado será atualizado nos próximos dias, com a realocação dos alunos. A presidente do Inep, Maria Inês Fini, informou que duas escolas em Alagoas, por exemplo, já tinham sido descartadas até esta quarta em razão das chuvas.

Entenda o cartão de confirmação

O Enem 2016 tem 8.627.195 candidatos inscritos. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o cartão de confirmação do Enem também será enviado por e-mail e SMS – serão usados os dados indicados pelos candidatos no sistema do Inep.

A principal informação contida no cartão é o endereço exato em que cada participante fará o Enem. Há três campos que devem ser observado: o primeiro é o local de realização do exame, que diz respeito ao nome da instituição que servirá de local de provas nos dias 5 e 6 de novembro.

A segunda informação é o endereço desta instituição. Por fim, a terceira informação importante para os candidatos se localizarem é o número da sala em que eles farão as provas.

Além disso, é no cartão de confirmação que os candidatos poderão checar os outros detalhes de sua inscrição, como, por exemplo, a língua estrangeira escolhida (inglês ou espanhol), e se o candidato receberá algum tipo de atendimento especial (como prova ampliada, para pessoas com baixa visão) ou específico (como fazer a prova após o pôr-do-sol no sábado, no caso dos sabatistas, ou usar um nome social, no caso dos candidatos e canditadas transexuais e travestis). Nesses casos, o atendimento está indicado abaixo do endereço das provas, conforme indica o exemplo abaixo, de um candidato transexual de Minas Gerais:

Caso haja algum problema, o Inep afirma que os participantes podem entrar gratuitamente em contato pelo telefone 0800-616161.

Provas

Neste ano, as provas serão realizadas nos dias 5 e 6 de novembro. No primeiro dia, sábado, o candidato terá 4 horas e 30 minutos para responder questões de ciências humanas e de ciências da natureza. No domingo, ele terá 5 horas e 30 minutos para as perguntas de linguagens, códigos e suas tecnologias, matemática e redação.

Os portões serão abertos às 12h e fechados às 13h, no horário de Brasília. As provas começarão, nos dois dias, às 13h30. Os gabaritos oficiais das questões objetivas serão divulgados pelo Inep até o dia 9 de novembro. Já os resultados ainda não têm data marcada para serem apresentados.

Horário de Brasília x horário local

A hora de fechamento dos portões do Enem é a mesma para todo o Brasil, e segue o horário oficial de Brasília. Porém, por causa do horário de verão, os estados brasileiros estão em quatro fusos horários diferentes – isso quer dizer que, quando for 13h em Brasília, o relógio em alguns estados pode marcar 12h, 11h ou até 10h. Por isso, o G1 preparou um vídeo para explicar qual é o horário local de fechamento dos portões do Enem 2016.

Veja a abaixo a lista de estados, segundo o horário local de fechamento.

13h (horário local)

Distrito Federal
Espírito Santo
Goiás
Minas Gerais
Paraná
Rio de Janeiro
Rio Grande do Sul
Santa Catarina
São Paulo

12h (horário local)

Alagoas
Amapá
Bahia
Ceará
Maranhão
Mato Grosso
Mato Grosso do Sul
Pará
Paraíba
Pernambuco
Piauí
Rio Grande do Norte
Sergipe
Tocantins

11h (horário local)

Amazonas
Rondônia
Roraima

10h (horário local)

Acre

O Enem 2016 em números

Nesta quarta-feira, o MEC divulgou também os números consolidados desta edição do Enem. Do total de 8,6 milhões de inscritos, São Paulo, Minas Gerais e Bahia são os estados com o maior número de participantes: 1.404.362, 948.545 e 664.698 participantes, respectivamente.

Neste ano, 68.907 candidatos que apresentam algum tipo de deficiência receberão atendimento especializado. Segundo o governo, os tipos de deficiência, que foram indicados no momento da inscrição, no primeiro semestre, pelos próprios candidatos, são autismo, baixa visão, cegueira, deficiência auditiva, deficiência física, deficiência intelectual, déficit de atenção, discalculia, dislexia, surdez, surdocegueira, visão monocular. Além dessas categorias, 4.603 candidatos indicaram ser portadores de outro tipo de deficiência, ou alguma condição especial.

Além do atendimento especializado, o Enem terá também atendimento específico para 101.902 pessoas: há 7.590 gestantes, 76.275 sabatistas, 1.455 idosos, 16.538 lactantes e 44 candidatos que, por motivos de saúde, farão as provas em uma classe-hospitalar.

A logística do Enem contará com 655.500 colaboradores, incluindo os que atuarão nos locais de prova (coordenadores, chefes de sala, fiscais e funcionários de apoios), os agentes de segurança pública e funcionários dos Correios, entre outros.

As 18 milhões de provas impressas estão sendo distribuídas para os 1.727 municípios em 77 mil malotes.

UFPI inaugura Quintal Agroecológico em Parnaíba

O projeto Quintal Agroecológico é resultado da pesquisa de professores e estudantes do curso de Engenharia de Pesca da Universidade Federal de Piauí – Campus Ministro Reis Velloso, localizado na Estação de Aquicultura da UFPI, em Parnaíba. No último sábado (10), o projeto já concluído, foi apresentado à comunidade.
IMG_5482.jpg
Estiveram presentes a vice-reitora da UFPI, Profa. Dra. Nadir Nogueira; o diretor do Campus de Parnaíba, Prof. Dr. Alex Marinho; o coordenador da Estação de Aquicultura, Prof. Me. Josenildo de Souza e Silva; professores, estudantes, e representantes de instituições ligadas ao desenvolvimento rural.
IMG_5529.jpg
Os visitantes conheceram de perto as instalações e o funcionamento do Quintal Agroecológico. O espaço é considerado um ecossistema em uma pequena área, onde estão reunidos vários viveiros com criações sustentáveis de animais que vão desde aves, caprinos e peixes à produção frutífera e de hortaliças.
IMG_5541.jpg
Com um investimento inicial estimado em 25 mil reais, o produtor leva a técnica, o manejo e a estrutura para implementar no quintal de casa um espaço como esse, que conta  com galinheiro móvel, roçado,  produção de hortaliças e ervas medicinais,  pomar com 50 mudas de vinte espécies, banco de proteínas voltado para a produção de pequenos animais,  produção de mel e piscicultura.
Confira o vídeo:
BASE-PLAYER-SITE.jpg
Fonte:UFPI

MEC garante manutenção de contratos do Fies

Imagem: Reprodução/Agência Brasil

Imagem: Reprodução/Agência Brasil

O ministro da Educação, Mendonça Filho, assegurou, nesta quinta-feira (6), que os contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) serão renovados. 
“Quero tranquilizar os jovens que dependem do Fies para financiar seus estudos que não haverá nenhum prejuízo quanto à renovação ou à contratação de novos financiamentos de acordo com o cronograma estabelecido”, declarou o ministro. “Vamos honrar retroativamente todos os contratos e as renovações.”, acrescentou.
O ministro reafirmou que a situação do Fies não foi responsabilidade da atual gestão. “Encontramos o orçamento do ministério sem a dotação financeira suficiente para novos contratos e para a renovação dos antigos, que já estavam em vigência.”
O ministro disse ainda que lamenta que o Congresso Nacional não tenha votado, em sessão suspensa na madrugada desta quinta, a matéria que abre crédito para o Fies e garantiu que todos os esforços serão realizados a fim de resolver o impasse o mais rápido possível.

Fonte: Portal Brasil, com informações do MEC