Jovem Cristão é Morto por Anunciar o Evangelho a 50 Famílias na Índia

Um jovem com apenas 23 anos, convertido ao cristianismo penas alguns anos atrás, foi assassinado com vários tiros por moradores na comunidade de Orissa, na Índia. Ele foi morto por anunciar o evangelho e ter conquistado cerca de 50 famílias para Jesus Cristo.

Após sua conversão, o rapaz passou a se dedicar com mais frequência a pregação do evangelho em sua comunidade. A Índia, porém, é um dos países onde os cristão são severamente perseguidos. Segundo a organização Portas Abertas, especializada na assistência e monitoramento de cristãos perseguidos em todo mundo, a Índia está classificada na 17º posição em uma lista dos 50 países com maior número de perseguição religiosa.

A perseguição aos cristãos na Índia tem se intensificado desde 2012, como demonstra o relato de uma matéria publicada pela ONG, na ocasião:

“Em Dhantulsi, estado de Chhattisgarh, cerca de 60 hindus extremistas sabotaram o casamento de um casal cristão no dia 2 de julho. Eles invadiram a festa, violentaram vários convidados, incluindo mulheres e crianças, destruíram a comida e incendiaram veículos. Os cristãos reportaram o ocorrido à polícia, que se recusou a tomar qualquer medida e ainda pressionou as vítimas a retirar suas queixas.”

Segundo a esposa do jovem assassinado, ele distribuía bíblias aos moradores e transmitia filmes sobre a vida de Jesus na comunidade, além de ser muito atuante em sua igreja local. Inspiradas pelo trabalho do jovem, 50 famílias se converteram ao cristianismo, o que despertou a ira de grupos religiosos locais, como extremistas hindus e muçulmanos.

Na Índia, as igrejas locais estão sendo cada vez mais perseguidas por radicais hindus e islâmicos, que não aceitam a disseminação da Verdade bíblica sobre Jesus Cristo.

Moradores disseram que o rapaz já tinha sido ameaçado, antes de 7 pessoas invadiram sua residência e o levarem. Algum tempo depois, o corpo do jovem foi encontrado com vários tiros na cidade de Bhitarkota no Estado de Orissa, 04 Km de distância da sua casa.

A organização Portas Abertas e a igreja onde que o rapaz atuava estão prestando auxílio a família do rapaz, desamparada após a sua morte, enquanto cristãos de todo mundo estão sendo convocados para orar em favor dos missionários e cristãos perseguidos. Façamos também a nossa parte!

Veldemiro Santiago sobre atentado na Igreja Mundial: “Era para eu ter morrido”

A tentativa de assassinato do líder da Igreja Mundial, Veldemiro Santiago, ainda está dando muito o que falar. Após receber alta do hospital, onde precisou levar 25 pontos no pescoço devido a dois golpes de facão, o “apóstolo” comentou a declaração do médico que lhe socorreu e afirmou que era para ter morrido.

No vídeo gravado ao lado da esposa, a Bispa Franciléia, Veldemiro disse: “Era para eu ter morrido. O doutor falou comigo: você nasceu de novo”.

Esta semana outra declaração tem chamado atenção da mídia, dita na mesma ocasião do vídeo citado, que é sobre supostos milagres ocorridos com membros da sua igreja ao terem contato com sua camisa ensanguentada; “Até a camisa que ficou ensanguentada Deus usou para curar pessoas da igreja, né… e através do manto que foi passado a camisa”, afirmou Valdemiro”. Clique aqui para saber mais.

A camisa ensanguentada de Valdemiro Santiago que, segundo ele, teria sido usada por Deus para curar pessoas.

Motivado pelo caso, o Pastor, escritor e conferencista internacional Renato Vargens publicou em seu blog uma nota em que refuta teologicamente a ideia de que objetos possam ser “ungidos” e usados para curar pessoas, especificando seis (06) motivos principais, dos quais ilustramos apenas dois:

03 – “Embora Deus tenha curado inúmeras pessoas através dos lenços e aventais de Paulo, conforme é mencionado no capítulo 19 de Atos, em todo o Novo Testamento não encontramos nenhuma permissão ou ordem nas Escrituras “ensinando ou orientando a prática de distribuição de objetos ungidos. Ademais, vale a pena ressaltar que do ponto de vista hermenêutico não devemos elaborar ou instituir doutrinas em textos isolados, o que é o caso de Atos 19.”

04 – “Em Atos 19, vemos que os lenços foram levados aos enfermos e não vendidos ou comercializados, isto é, não existiu o comércio dos lenços ou dos aventais ungidos, como acontece nos dias de hoje, mesmo porque, a  prática da simonia era fortemente rechaçada pelos apóstolos e igreja.”

Valdemiro Santiago recebeu alta e segue em recuperação, enquanto o seu agressor, Jonatan Gomes Higino que estava detido no 2º Distrito Policial, no Bom Retiro, foi conduzido para o Fórum Criminal da Barra Funda na zona Oeste de São Paulo para aguardar julgamento.

Segundo o UOL, a defesa de Higino pretende alegar insanidade mental. “Ele tem claros problemas psicológicos e precisa ser acompanhado por profissionais”, afirmou o advogado Sindbab Thadeu Focaccia em publicação no portal de notícias.

Thalles Roberto vive o pior ano depois das polêmicas

                                                          Thalles Roberto, lembra dele?
O cantor também é conhecido como o ex Rei do pedaço gospel, o acima da média, aquele que gosta de mastigar tampinhas de garrafa pet., entre outros adjetivos curiosos.

Este realmente não foi o ano de Thalles Roberto. o cantor que em 2015 ameaçou deixar a Música Gospel, não conseguiu manter seu reinado.

 Se você não lembra, desde 2012, Thalles Roberto vinha dominando o cenário da música gospel, batendo todos os recordes de venda, cobrando cachê milionário sempre na casa dos R$70.000,00 (Setenta Mil Reais), apresentações em casas de shows como o Barra Music, mais importante casa de show do Rio de Janeiro, que inclusive, antes de Thalles Roberto, nenhum cantor gospel havia se apresentado por lá. Com aparições frequentes na Globo, isso mesmo, Thalles Roberto frequentava mais os estúdios da Globo do que a Aline Barros, essa também costuma aparecer bastante por lá.
Sim, Thalles Roberto participou do programa do Jô na Globo, gravou o Programa da Eliana no SBT, mas foi no Programa do Ratinho, que Thalles Roberto decepcionou os fãs

Nove entre dez brasileiros atribuem a Deus sucesso financeiro

Nove entre dez brasileiros atribuem a Deus sucesso financeiro
O Datafolha, instituto de pesquisas pertencente ao Grupo Folha, realizou uma pesquisa com mais de 2 mil brasileiros em 174 municípios, acerca da relação entre a fé e o sucesso financeiro.

Os resultados, divulgados pelo jornal Folha de S.Paulo, apontam que nove entre cada 10 brasileiros concordam com a frase “Todo o sucesso financeiro da minha vida eu devo, em primeiro lugar, a Deus”, utilizada na pesquisa.

Os índices foram altos em vários grupos. Entre os religiosos, a concordância com a afirmação superou mais de 90% das respostas. 70% dos que se declararam sem-religião, por sua vez, também concordam de que a questão econômica tem relação direta com a fé.

O dado mais curioso, no entanto, foi que, do grupo dos ateus, ou de pessoas que declararam não acreditar em Deus, dos que se declaram sem-religião, 23% concorda com a frase de que a vitória no campo financeiro deve-se a Deus.

Com base nos resultados do estudo, foi considerado que quanto menor é a renda e a escolaridade, maior são as chances de um indivíduo concordar com a frase utilizada pelo Datafolha.

Em contrapartida, o nível de concordância entre pessoas com formação superior também foi alto: 77% dos indivíduos com alguma espécie de graduação concordam com o impacto divino nas questões econômicas, assim como sete entre 10 pessoas com renda acima de dez salários mínimos.

A frase “As pessoas pobres, em geral, não têm fé em Deus, e por isso não conseguem sair dessa situação”, no entanto, alcançou resultados mais díspares. O nível de concordância atingiu níveis maiores entre populações mais pobres e dentre os de renda mais alta, a frase não alcançou sinais de consenso.

Da mesma forma, as origens da pobreza é questão de motivos diferentes entre católicos e protestantes. Segundo o Datafolha, evangélicos costumam acreditar mais que a pobreza é motivada pela falta de fé.

Malafaia divulga extrato bancário e mostra para onde foi oferta questionada pela PF

Silas Malafaia divulga extrato bancário
O pastor Silas Malafaia voltou a usar a internet para falar sobre as acusações feitas contra ela pela Polícia Federal na operação Timóteo. Deflagrada na sexta-feira (16), ela investiga um esquema de corrupção envolvendo cobranças judiciais de royalties da exploração mineral.

Apesar de terem sido presas 16 pessoas em 11 estados, o nome da operação e o destaque da mídia acabaram por dar ênfase somente ao suposto envolvimento do pastor, como se ele fosse o mandante. Na verdade, seu nome apareceu por conta de uma doação feita pelo advogado Jader Alberto Pazinato. Três anos atrás, ele doou um cheque de 100 mil reais para Malafaia.

Pazinato está preso e o dinheiro doado seria fruto do esquema que  nos último oito anos desviou R$ 66 milhões.  O líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo decidiu gravar um vídeo onde mostra seu extrato bancário de julho de 2013, época em que o cheque do advogado foi depositado em sua conta.

Segundo os dados mostrados por ele, que incluem cópias de cheques assinados por Silas, a maior parte – 70 mil reais – foram para pagar pelo programa de TV Vitória em Cristo, apresentado semanalmente pelo pastor há mais de 25 anos. Os outros 30 mil foram dados para a Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, que ele preside.

Os dois cheques foram doados com menos de uma semana de intervalo.

No vídeo de pouco mais de 3 minutos, o pastor Silas reitera que não é “laranja” de nenhum esquema e argumenta que, caso fosse, não teria depositado o cheque em sua conta pessoal.

“Taí a prova, eu paguei imposto da oferta que eu dei”, reiterou. Disse ainda que está abrindo suas contas para provar às pessoas que o acusaram, mesmo sem provas. Isso inclui evangélicos. “Querem me denegrir e querem me calar, mas não vão. Só quem me cala é Deus”, disparou.

A atitude de quebrar seu próprio sigilo é semelhante a que ele teve em 2013, quando exibiu sua declaração de imposto de renda na TV, após ser acusado pela revista Forbes de ser o terceiro pastor mais rico do país, com uma fortuna estimada em US$ 150 milhões.

Campanha mostra como seria se Jesus nascesse nos dias de hoje

natal-no-oriente-medioComo seria se Jesus nascesse nos dias de hoje
Ainda é tradicional em muitas partes do mundo enviar cartões de Natal para parentes e amigos. A ONG Médicos do Mundo, sediada no Reino Unido, decidiu inovar e chamar para a reflexão sobre a condição atual do planeta.

Ela lançou quatro cartões que mostram imagens que remetem ao relato bíblico, mas ambientadas no cenário das guerras modernas do Oriente Médio. Todo o lucro obtido com as vendas serão destinados aos projetos que a ONG tem naquela região.

Usando a hashtag #realityxmas [RealidadeDoNatal] estão pedindo também que usuários de mídia social compartilhem as imagens com suas próprias mensagem natalinas. O objetivo é que as pessoas façam uma reflexão sobre o mundo atual.

“Lançamos essa campanha faltando 4 semanas para o Natal visando lançar uma luz sobre a realidade da vida no Oriente Médio,” explica à BBC o diretor-executivo da ONG, Leigh Daynes.

“Queremos suscitar um amplo debate sobre os efeitos desse conflito sobre todos nós, especialmente nessa época do ano, em que pensamos sobre nossos entes queridos e falamos tanto em paz e boa vontade”, complementa.

Uma das figuras mostra José e Maria procurando um lugar para ficar em meio a edifícios bombardeados. Em outra, os reis magos veem uma luz brilhante no céu, mas é um foguete disparado de um drone.

Cartões de Natal.

O conceito foi obra da agência de publicidade McCann Londres, que desenvolveu tudo de forma gratuita, para colaborar com o projeto. Até o momento eles já venderam a primeira tiragem completa. O jogo com 4 cartões custa 10 libras, cerca de 40 reais.

A Médicos do Mundo foi fundada na França em 1980. Atualmente conta com 15 escritórios ao redor do mundo, incluindo dois no Oriente Médio, na Jordânia e no Líbano. A organização realiza um trabalho voluntário com médicos, parteiras e psicólogos na Síria, no Iraque, no Líbano e na Turquia.

Daynes ressalta que as imagens pacíficas normalmente compartilhadas em cartões de Natal estão em desacordo com as graves crises humanitárias vividas pela população do Oriente Médio hoje.

Em mais de cinco anos de conflito na Síria, mais de 250 mil pessoas foram mortas. Em áreas de combates pesados, muitos hospitais e centros de saúde foram destruídos por bombardeios.

Não há atendimento médico para a maioria da população. Por isso, a Médicos do Mundo têm se esforçado para aumentar a presença na área.

Igreja Universal estreia propaganda na Globo

iurd
O jornalista Ricardo Feltrin, colunista do UOL, afirmou que a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) estreou propagandas em uma afiliada da Rede Globo, localizada na cidade paulista de Sorocaba.

A emissora em questão é a TV TEM, fundada no ano de 2003 e que atende outras cidades, como Bauru, São José do Rio Preto e Itapetininga. No entanto, a abrangência do comercial produzido pela igreja é exclusiva da cidade de Sorocaba.

A assessoria de comunicação da TV TEM, por sua vez, confirmou a exibição dos comerciais da Igreja Universal e, em questionamento do UOL, afirmou que “foi um espaço publicitário como outro qualquer” e que não descarta a possibilidade de expandir a veiculação para as demais cidades paulistas, caso seja procurada pela instituição.

O comercial produzido pela igreja consiste em chamadas de cultos promovidos pela sede local da Universal, com os horários respectivos. Além da Universal, a TV TEM também já veiculou comerciais de outras instituições católicas e evangélicas, como a Quadrangular.

No entanto, as emissoras ligadas à Rede Globo ainda são proibidas de vender horários para programações religiosas em geral, que incluem todas as instituições evangélicas. A exceção vale para a Missa com Padre Marcelo, horário cedido de forma gratuita para o catolicismo brasileiro.

Igrejas pedem “desconto” para emissoras de TV

valdemiro-santiago                                                                Igrejas pedem “descontos” para emissoras de T

O jornalista e colunista Ricardo Feltrin, por meio de uma publicação no UOL, afirmou que líderes de várias igrejas se reuniram para ‘pressionar’ as emissoras de TV aberta brasileiras.

Segundo ele, o processo envolve as igrejas Universal do Reino de Deus, Internacional da Graça de Deus, Mundial do Poder de Deus, Assembleia de Deus Vitória em Cristo e outras instituições evangélicas.

Estas instituições, que detém o maior tempo nas emissoras, alegam que a crise econômica enfrentada pelo Brasil prejudicou a arrecadação de dízimos e ofertas, com a diminuição de frequentadores.

Assim, as igrejas desejam que os valores pagos sejam menores no ano de 2017. Nas palavras de Ricardo, não há números oficiais pelos quais as igrejas custeiam suas programações. Os números apresentados pelo colunista estimam uma movimentação de 600 milhões de reais por ano.

A Igreja Universal do Reino de Deus, segundo ele, tem a intenção de reduzir seus custos até mesmo com os aluguéis de horários na TV Record. E, em emissoras concorrentes, seus gastos chegam a 80 milhões de reais por ano.

As consequências para as contas são imediatas. A AD Vitória em Cristo, presidida pelo pastor e psicólogo Silas Malafaia, perdeu horários por conta dos valores. Sob situação pior, a Mundial de Valdemiro Santiago também tem tido dificuldade com os preços.

Na avaliação de Feltrin, existem três aspectos na legislação brasileira pelos quais considera a venda de programações para igrejas algo “nebuloso”. Um deles, em sua opinião, é a falta de regulamentação e o desinteresse pelo processo por meio de instituições como a Anatel, o Ministério das Comunicações e do Governo Federal.

Assim, o pedido pela redução dos preços feito pelas igrejas é uma estratégia e reconhecimento dos líderes de que o valor pago por eles é uma importante receita para as emissoras de televisão nacionais.

O jornalista e colunista Ricardo Feltrin, por meio de uma publicação no UOL, afirmou que líderes de várias igrejas se reuniram para ‘pressionar’ as emissoras de TV aberta brasileiras.

Segundo ele, o processo envolve as igrejas Universal do Reino de Deus, Internacional da Graça de Deus, Mundial do Poder de Deus, Assembleia de Deus Vitória em Cristo e outras instituições evangélicas.

Estas instituições, que detém o maior tempo nas emissoras, alegam que a crise econômica enfrentada pelo Brasil prejudicou a arrecadação de dízimos e ofertas, com a diminuição de frequentadores.

Assim, as igrejas desejam que os valores pagos sejam menores no ano de 2017. Nas palavras de Ricardo, não há números oficiais pelos quais as igrejas custeiam suas programações. Os números apresentados pelo colunista estimam uma movimentação de 600 milhões de reais por ano.

A Igreja Universal do Reino de Deus, segundo ele, tem a intenção de reduzir seus custos até mesmo com os aluguéis de horários na TV Record. E, em emissoras concorrentes, seus gastos chegam a 80 milhões de reais por ano.

As consequências para as contas são imediatas. A AD Vitória em Cristo, presidida pelo pastor e psicólogo Silas Malafaia, perdeu horários por conta dos valores. Sob situação pior, a Mundial de Valdemiro Santiago também tem tido dificuldade com os preços.

Na avaliação de Feltrin, existem três aspectos na legislação brasileira pelos quais considera a venda de programações para igrejas algo “nebuloso”. Um deles, em sua opinião, é a falta de regulamentação e o desinteresse pelo processo por meio de instituições como a Anatel, o Ministério das Comunicações e do Governo Federal.

Assim, o pedido pela redução dos preços feito pelas igrejas é uma estratégia e reconhecimento dos líderes de que o valor pago por eles é uma importante receita para as emissoras de televisão nacionais.

Igreja Plenitude promove campanha para “Transformação” em 2017

Agenor Duque fuxico gospel

A Igreja Apostólica Plenitude do Trono de Deus, liderada pelo apostolo Agenor Duque e Bispa Ingrid, está promovendo em suas mídias sociais uma nova campanha.
Baseada na história de Jacó, a campanha intitulada “O Ano da Transformação” propõe uma batalha espiritual como a que Jacó teve com o próprio Deus no Vau de Jaboque.

Iniciada no último dia 02 de Novembro, se estenderá até 11 de Dezembro e promete ser um divisor de águas na vida dos que decidirem enfrentar essa batalha.

Malafaia promete criticar Marcelo Crivella se ele transformar prefeitura do Rio em filial da Universal

Terminada a disputa pela prefeitura do Rio de Janeiro, com a vitória do bispo e senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), o pastor Silas Malafaia deixou de lado o papel de cabo eleitoral e prometeu criticar o prefeito eleito caso ele transforme a administração municipal em uma extensão da Igreja Universal do Reino de Deus.

“Se lotear a prefeitura com a Igreja Universal, vai apanhar muito. E eu vou ser o primeiro a bater”, afirmou Malafaia, que entende que o bispo precisa provar que os prognósticos de seus adversários estavam errados.

O pastor fez uma análise contemporizadora, afirmando que Crivella poderá nomear, para seu gabinete, quem ele bem entender, incluindo membros e/ou sacerdotes da Igreja Universal. Porém, para secretarias municipais e demais cargos, é importante que haja isonomia.

“É preciso que haja representantes do restante da sociedade. É a oportunidade que ele [Crivella] tem para se desvencilhar de vez da pecha de ser da Universal”, disse Malafaia, de acordo com informações da revista Época. O pastor frisou que não fará indicações ao novo prefeito.

Profissionais

O ex-governador Anthony Garotinho, conselheiro pessoal de Crivella e um dos principais apoiadores de suas duas últimas candidaturas, afirmou que não se deve subestimar o bispo e senador, pois tal aposta poderá ser malfadada.

Garotinho afirmou à BBC Brasil que Crivella fará no Rio de Janeiro um “governo conservador e de direita”, com foco em alcançar a simpatia de setores não-religiosos da sociedade. “Eu não subestimaria o governo do Crivella. Quem subestimou as atitudes do bispo Macedo se deu mal”, alertou, citando o fundador da Igreja Universal do Reino de Deus e proprietário da TV Record, que é tio do prefeito eleito.

“Eles são extremamente profissionais. O bispo [Edir Macedo] botou sua igreja em mais de 100 países. Tem mais seguidores fora do Brasil do que dentro. Vendia bilhetes (de loteria) e hoje tem a segunda maior rede de televisão do país. Tem 100 emissoras de rádio. Disse que ia construir uma réplica do Templo de Salomão e agora vai fazer mais três. Na prefeitura, não deve ser diferente e quem espera amadorismo vai se decepcionar”, acrescentou.