Tribunal manda retomar ação contra Malafaia por homofobia

Tribunal manda retomar ação contra Malafaia por homofobia

Desde 2011, o pastor Silas Malafaia vem sendo acusado de homofobia por conta de declarações feitas em seu programa na TV ‘Vitória de Cristo’. Na ocasião, criticou a Parada do Orgulho LGBT e comentou: “Os caras na parada gay ridicularizaram símbolos da Igreja Católica e ninguém fala nada. É pra Igreja Católica entrar de pau em cima desses caras, sabe? Baixar o porrete em cima pra esses caras aprender (sic). É uma vergonha.”

Foi instaurada uma ação civil pública pela Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais Travestis e Transexuais (ABGLT), que foi acatada pelo Ministério Público Federal (MPF). Eles exigem do pastor uma retratação ‘por incitação à violência contra homossexuais’. O pedido da procuradoria é que ela tenha, no mínimo, o dobro do tempo da mensagem considerada homofóbica.

O pastor vem recorrendo da decisão, mas a 3ª Turma do Tribunal Regional Federal (TRF3), voltou a negar os recursos da defesa de Malafaia.  Ao jornal O Estado de São Paulo, a procuradora regional da República Eugênia Augusta Gonzaga manifestou-se sobre a questão.

“A retratação pública visa a compensação natural do dano buscando a efetiva restauração da dignidade humana daqueles que tiveram lesados seus direitos, tendo ainda a função educativa de desencorajar o ofensor a reproduzir condutas semelhantes”, afirmou. Reiterou que existe um efeito negativo nas declarações, que poderiam incitar o ânimo de terceiros em relação aos homossexuais.

A ação tinha sido extinta em primeira instância, considerando a fala do pastor como legítima por se tratar de livre exercício de manifestação, algo garantido pela Constituição. Contudo, a Corte federal anulou a decisão, em setembro de 2015, afirmando que ela não julgou o mérito por ‘impossibilidade jurídica dos pedidos formulados’.

O pastor Silas Malafaia gravou um vídeo-resposta, que foi divulgado nas redes sociais na tarde desta quarta-feira (27). Nele, afirma que o procurador “está a serviço da causa gay” e promete vir a público mais detalhadamente o assunto na próxima segunda (01/08), mostrando que suas declarações foram tiradas de contexto.

 

 

fonte:gospel prime

Silas Malafaia fala que Band errou, e só agora irá colocar no ar sua fala sobre ataque a boate gay

silas malafaiaO pastor Silas Malafaia, fundador e presidente da Assembleia de Deus Vitória em cristo (ADVEC), publicou no seu perfil no twitter, uma nota informando sobre um erro cometido pela Bandeirantes, emissora em que Malafaia tem um programa semanal.
Ele disse que neste sábado, irá ao ar o programa em que ele fala sobre o massacre ocorrido em uma boate gay nos Estados Unidos no mês passado.
O programa deveria ter sido exibido uma semana atrás, no entanto, segundo ele, devido a um erro da emissora, o programa não foi exibido

Líderes evangélicos se reúnem com Michel Temer para pedir combate à ideologia de gênero

lideres-evangelicos-presidente-michel-temer-palacio-do-planaltoO deputado federal suspenso Eduardo Cunha (PMDB-RJ) renunciou à presidência da Câmara dos Deputados na última semana, e agora há uma movimentação da liderança evangélica para manter a articulação política do segmento junto ao governo federal.

Na última sexta-feira, 08 de julho, o presidente interino Michel Temer (PMDB) recebeu um grupo de pastores liderados pelo bispo Robson Rodovalho, da Igreja Sara Nossa Terra, para discutir a relação entre as igrejas evangélicas e o Palácio do Planalto.

Cunha – que foi membro da Sara Nossa Terra e atualmente frequenta a Assembleia de Deus Madureira – é integrante da bancada evangélica e, devido à sua grande influência política, conseguia intermediar os anseios dos líderes evangélicos com as principais autoridades.

Rodovalho, que já foi deputado federal e atualmente é presidente da Confederação dos Conselhos de Pastores do Brasil, queria saber como manter a relação de proximidade com Temer, de acordo com informações do jornalista Guilherme Amado, do jornal O Globo.

Na reunião, o presidente se comprometeu a dar atenção às duas principais demandas do segmento evangélico: o combate à ideologia de gênero e a defesa da família tradicional.

Rodovalho destacou a Temer que a antiga liderança do Ministério da Educação (MEC), encabeçada pelo Partido dos Trabalhadores, vinha implementando de forma intensa e contrária à decisão do Congresso Nacional a respeito do Plano Nacional de Educação (PNE), políticas públicas de estímulo ao ensino de princípios da ideologia de gênero, que é considerada por muitos uma erotização precoce das crianças.

O líder evangélico pediu que o presidente oriente o MEC a promover políticas públicas que tenham como norte a defesa da família tradicional e a fiscalização de casos onde a ideologia de gênero vem sendo promovida.

Malafaia comenta ameaça de processo de Zé de Abreu: “Quem anda comigo não tolera cusparada”

pastor-silas-malafaia-1O entrevero entre o pastor Silas Malafaia e o ator José de Abreu por causa das denúncias de corrupção envolvendo beneficiários da Lei Rouanet continua repercutindo, e o líder evangélico alertou o artista – conhecido por cuspir em quem discorda dele – para ter bons modos.

Abreu rebateu as acusações feitas por Malafaia de que estaria inadimplente com prestações de conta de um espetáculo que recebeu recursos oriundos da Lei Rouanet, que permite a empresas com impostos a pagar que aplique parte desse valor em patrocínios a eventos artísticos.

Segundo o ator, ele não deve nenhuma prestação de conta ao Ministério da Cultura, e afirmou que processará o pastor por causa das acusações feitas no Twitter.

Na última segunda-feira, 04 de julho, Malafaia voltou ao tema para dizer que será um prazer encontrá-lo nos tribunais e que tem mais coisas a revelar sobre o ator, que é militante petista.

“Vai ser um prazer inenarrável encontrar com Zé de Abreu na Justiça. Eu só mostrei uma coisinha. Mais uma, Alexandre Frota manda abraços kkkkkk”, escreveu o pastor, fazendo referência às críticas feitas por Frota a Abreu no episódio da cusparada. À época, Frota não poupou críticas ao colega de profissão, afirmando que ele “mama na teta dos governos com a lei Rouanet”.

Malafaia foi adiante e afirmou que o ator é mentiroso: “Vou repetir: Zé de Abreu mamou nas tetas dos governos do PT, e depois, foi no Faustão derramar lágrimas de crocodilo. MENTIU DESCARADAMENTE! É só ver quem quem patrocinou Zé de Abreu através das propagandas dos patrocinadores. SÓ ESTATAL! Você não tem moral para falar nada. PETRALHA!”, escreveu o pastor.

Por fim, o líder evangélico disse que se for cuspido por José de Abreu, não reagirá, mas não garante que os que andam com ele reagirão pacificamente: “Só dou uma dica para o Zé. Não cospe em mim, a turma que me acompanha não tolera cuspe. Eu até deixo passar, sou pastor, mas quem anda comigo, não”, escreveu, possivelmente referindo-se aos seus seguranças e assessores.

Só dou uma dica para o Zé, ñ cospe em mim, a turma que me acompanha ñ tolera cuspe.Eu até deixo passar, sou pastor, mas quem anda comigo, ñ.

Marco Feliciano debate Bíblia e Constituição no Pânico

feliciano-no-panicoFeliciano debate Bíblia e Constituição no Pânico
O Programa Pânico no Rádio, da Jovem Pan, é um dos mais populares da rádio brasileira. Transmitido de segunda a sexta entre o meio-dia e as 14h, seu público são os jovens. Além do humor, uma de suas marcas é a pluralidade dos entrevistados.

Nesta terça-feira (28), enquanto recebia os humoristas do Porta dos Fundos, o nome do deputado Marco Feliciano foi citado. Ele ligou para o rádio reclamando das declarações eprotagonizou um embate com Gregório Duvivier que teve grande repercussão na mídia em todo o país.

Convidado para estar ao vivo nesta sexta-feira (01), ele foi sabatinado pelos integrantes do programa. Durante quase duas horas, Feliciano respondeu a perguntas, desmentiu boatos e pregou o evangelho. Alternando momentos que falou como deputado federal e outros em que se posicionou como pastor evangélico, ele fez uma série de esclarecimentos sobre suas posturas públicas.

Além de contar sobre as dificuldades vividas na infância e como teve a vida transformada pelo evangelho. Relembrou a perseguição que passou a viver após assumir a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara, em 2013.

Listando uma série de declarações polêmicas feitas no passado e que tem sido usada contra ele até hoje, fez questão de explicar que se arrepende de muitas delas. Justificou que foram ditas em um contexto específico e que era “muito imaturo”. Asseverou que não as faria novamente hoje.

O pastor Marco revelou que por causa da perseguição política de grupos LGBT acabou forçado a fechar igrejas de sua denominação, Catedral do Avivamento. Como teve bastante tempo para se posicionar, aproveitou para esmiuçar várias acusações falsas feitas contra ele, que incluíram a “derrubada” de cerca de 150 páginas de internet feitas para atacá-lo.

Apesar das eventuais provocações de alguns membros do Pânico, acabou elogiado inclusive por Evandro Santo, um homossexual assumido. Ele chamou o pastor de “civilizado” e “educado”, dizendo no final da entrevista: “muitas ideias minhas sobre você mudaram”.

No decorrer do programa, o parlamentar acabou falando em diferentes momentos sobre as questões que o estigmatizaram por conta do enfoque negativo que a mídia geralmente apresenta. Voltou a explicar que não é homofóbico e que não votou contra a criminalização da homofobia pois o assunto sequer foi para o Plenário da Câmara.

Insistiu que defende a Constituição, que não reconhece a união de pessoas do mesmo sexo como família, sublinhando que sua atuação política sempre foi conservadora. Sendo assim, como político defende o direito de todos se manifestarem e lutarem pelos seus direitos, incluindo os LGBT.

Fazendo um contraponto, usou a questão da ‘cura gay’ para ilustrar como a intolerância muitas vezes parte das próprias minorias. Traçou um paralelo com a postura de grupos que não permitiram mu

Eyshila quebra o silêncio e diz que ter Jesus a mantém de pé: “Eu preciso seguir”

eyshila-oracaoA cantora Eyshila quebrou o silêncio em seu luto pela perda de seu filho mais velho, Matheus, que faleceu no último dia 14 de junho, vítima de uma meningite viral, e falou sobre a necessidade de permanecer de pé e continuar em sua jornada de fé.

Em um extenso texto publicado em sua página no Facebook, a cantora pontuou que “a saudade dói”, mas as situações de dor fazem questionar se “realmente sabemos fazer distinção entre o que é trivial ou importante”.

Eyshila pontuou que as divergências que existem no meio evangélico contribuem apenas para acabar com a paz: “Somos tão dedicados a causas e debates que, na maioria das vezes só servem pra expor o que há de pior em cada um de nós que, no anseio de provar a nossa razão, ofendemos e magoamos quem mais amamos. Não estou me referindo a princípios, pois estes não se discutem”.

“As pessoas têm me perguntado como eu consigo continuar de pé. Eis a resposta: Eu tenho Jesus. Ele é o dono da paz. Isso não me impede de chorar e clamar até cansar. Mas eu tenho certeza de que vai passar, e alguma coisa Deus vai me ensinar com tudo isso. Matheus foi recolhido por Deus, mas [o pastor] Odilon Santos [seu esposo] e Lucas [Oliveira, seu filho caçula] continuam comigo na jornada. Eu preciso seguir!”, afirmou.

Veja a íntegra da publicação da cantora:

Malaquias 4:6 – “E ele converterá o coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos a seus pais”. A saudade dói, mas também nos leva a refletir sobre o que realmente vale a pena. O que tem valor pra nós? Será que realmente sabemos fazer distinção entre o que é trivial ou importante? O que é permanente e passageiro? Será que de fato temos investido naquilo que é precioso? Somos tão dedicados a causas e debates que, na maioria das vezes só servem pra expor o que há de pior em cada um de nós que, no anseio de provar a nossa razão, ofendemos e magoamos quem mais amamos. Não estou me referindo a princípios, pois estes não se discutem. Sou adepta dos princípios bíblicos. Creio na inerrante Palavra de Deus. Mas creio que, independente de religião ou opinião, uma coisa todos querem; paz na família. Paz, apesar das lutas e batalhas diárias. Paz, apesar das tragédias e notícias inesperadas. Paz que que nos faz abrir mão do que temos como certo, afinal é melhor ter paz do que ter razão. Essa paz a qual me refiro tem dono: Jesus. Ele é o príncipe da paz. As pessoas têm me perguntado como eu consigo continuar de pé. Eis a resposta: Eu tenho Jesus. Ele é o dono da paz. Isso não me impede de chorar e clamar até cansar. Mas eu tenho certeza de que vai passar, e alguma coisa Deus vai me ensinar com tudo isso. Matheus foi recolhido por Deus, mas @odilonsantospr e @sarievilo (Lucas) continuam comigo na jornada. Eu preciso seguir! Não posso desistir de mim nem daqueles que eu tanto amo. Alguns já encerraram a sua jornada, mas não eu. Quem pode compreender os desígnios desse Deus cujos pensamentos e intenções são impenetráveis? Se eu pudesse entender tudo sobre Ele, eu seria seu deus e não Ele o meu. Que Jesus, o Príncipe da Paz, visite a sua casa e traga a reconciliação necessária para que venha o grande avivamento. Mais um dia de vida, Senhor! Obrigada!

Os Dez Mandamentos bate recorde ao mostrar a terra se abrindo

terra-se-abrindoOs Dez Mandamentos bate recorde ao mostrar a terra se abrindo
 O episódio de “Os Dez Mandamentos” da última terça-feira (21) bateu recorde de público, atingindo marcas ainda não ultrapassadas pela nova temporada da novela bíblica.

Com média diária que varia entre 15 e 16 pontos (cada ponto representa 64 mil domicílios na Grande São Paulo), o episódio que mostrou a abertura da terra fechou com 19,1 pontos de média, batendo recorde de audiência.

O capítulo que atraiu o público, mostrava a rebelião de Corá, Datã e Abirão contra Moisés. A terra se abriu e engoliu tudo que eles possuíam, conforme a palavra dada por Moisés.

O episódio também mostrava o direcionamento de Deus para com Josué e Calebe, que foram identificados por Moisés como os únicos que entrarão na Terra Prometida e que os outros peregrinarão por 40 anos no deserto.

Na quarta-feira (22) o ibope da novela continuou acima da média com 18.8 pontos na Grande São Paulo, mostrando que o público ficou curioso para acompanhar o desenrolar da história.

Os Dez Mandamentos Nova Temporada está em reta final, em 5 de julho estreia a novela “Terra Prometida” que irá mostrar a conquista de Canaã pelos hebreus

“Achei que Deus vinha nos arrebatar”, diz menino após temporal em Jarinu

igreja-quadrangular-em-jarinu“Achei que Deus vinha nos arrebatar”, diz menino após temporal em Jarinu
 A noite do domingo (5) vai ficar marcada para Giovani Moreira, 11 anos, que estava na igreja Quadrangular localizada no Jardim Primavera, na cidade de Jarinu.

Isso porque um vendaval, classificado pelas autoridades como tornado, devastou a cidade do interior paulista e fez com que o teto da igreja desabasse.

“Achei que era o fim do mundo, e Deus tinha vindo arrebatar a igreja”, disse o garoto que é filho do pastor. “Achei que ele ia buscar todo mundo”.

Na hora do tornado o pastor Paulo Moreira, 50 anos, pregava para dezenas de pessoas. Era dia de Ceia e no meio da cerimônia as luzes se apagaram.

Com ventos com velocidade de mais de 100 km/h, o telhado da igreja desabou deixando muitos feridos. Uma árvore caiu dentro do salão e os fiéis buscavam se esconder e se manter seguros.

As crianças geralmente ficam em uma sala separada onde assistem as aulas enquanto os adultos participam do culto, mas naquela noite o pastor pediu para que as crianças ficassem no salão principal com seus pais.

“Não fosse isso, elas teriam morrido”, disse o pastor ao jornal Folha de São Paulo. “Socorremos todo mundo nós mesmos, foi uma cena de guerra, um horror”, completa.

A igreja não foi o único imóvel levado pelo tornado, o centro comercial da cidade foi devastado, duas carretas com 10 toneladas foram tombadas pelo vento. Em toda a cidade 50 pessoas ficaram feridas e uma pessoa morreu

Feliciano e Malafaia são os líderes que mais “representam” evangélicos

malafaia-e-felicianoFeliciano e Malafaia são os que mais “representam” evangélicos
 Ocorrida dia 26 de maio, a 24ª edição da Marcha para Jesus em São Paulo reuniu cerca de três milhões de pessoas, segundo seus organizadores. Durante o evento, o Grupo de Pesquisa Mídia, Religião e Cultura (MIRE), da Universidade Metodista de São Paulo, realizou uma pesquisa com os presentes.

O nome do estudo é “Evangélicos: Política e pensamento conservador” e foi realizado por meio de um questionário com perguntas fechadas.

Esse tipo de iniciativa é bem-vinda, pois no Brasil não existe uma tradição de usar pesquisas para traçar tendências. Embora a amostragem seja pequena, os seus idealizadores garantem ter usados técnicas modernas e afirmam que seu nível de confiança é de 97,5%.

Segundo os dados divulgados nos últimos dias, a maioria dos presentes na Marcha (48%) pertenciam a denominações independentes, não estando ligados à Renascer, promotora do evento. Questionados sobre política, a maioria (62,7%) diz não ter preferência de linha política (esquerda, centro ou direita). No quesito preferência partidária, 81,6% afirmaram não possuir nenhuma.

Contudo, ao serem perguntados sobre “representatividade”, o pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus Vitória em Cristo apareceu como destaque, obtendo 58,6%, das menções no quesito “liderança”. Em relação à representatividade política, o deputado federal Marco Feliciano (PSC/SP) aparece em primeiro lugar, com 40,8%, dos entrevistados afirmando sentirem-se “representados ou muito representados” por ele.

Ainda na parte sobre política, 65% dos entrevistados disseram ser favoráveis ao impeachment de Dilma Rousseff. Ao mesmo tempo, 68% acreditam que o ideal seriam novas eleições ainda este ano.

Quando perguntados sobre a Bancada Evangélica no Congresso, 46% disseram sentirem-se representados por ela, ao mesmo tempo em que 13% das pessoas afirmarem não conhecê-la. A maior homogeneidade foi alcançada quando se tratavam de pautas conservadoras.

Oitenta e dois por cento disse acreditar no conceito tradicional de família, formado por um homem e uma mulher. Já 69% afirmou ser totalmente contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo. No tocante ao aborto, as opiniões estavam mais divididas. Enquanto 48% dizem ser contrárias, 41% consideram aceitáveis nos casos previstos em lei. Em relação às drogas, 83% são contrários à legalização

Fotos : Ato Profético em favor do Brasil; confira!

Centenas de pessoas lotaram a esplanada dos ministérios em Brasília

Milhares de pessoas lotaram a esplanada dos ministérios em Brasília para interceder pelo país

Ao som do Hino Nacional do Brasil, começou o ato profético em favor da nação brasileira, nesta quarta-feira (1º), na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, local ideal para que o povo de Deus clamasse pela justiça do Senhor sobre o país, por ser a capital e o centro das decisões políticas. O evento reuniu líderes e pastores evangélicos de diversas denominações, que em união, oraram e liberaram palavras proféticas para a restauração do Brasil.

O pastor Silas Malafaia explicou que o evento não tinha o objetivo de ser um ato político, mas uma mobilização da liderança evangélica para orar e abençoar o país. “O ato é em favor do Brasil. Não convocamos o povo evangélico para um ato em favor do governo. Não estamos aqui para defender partido; estamos aqui para declarar que o Brasil é do Senhor”, enfatizou o pastor.

Centenas de líderes evangélicos unidos orando pelo Brasil

Centenas de líderes evangélicos estiveram presentes, unidos em oração clamaram ao Senhor em favor do Brasil

Em unidade, os líderes se revezaram no clamor pela nação. Participaram o bispo JB, da Comunidade das Nações; os apóstolos Doriel de Oliveira, da Casa da Bênção, Sérgio Paulo, da Igreja Internacional das Nações; Valnice Milhomens, da Igreja Nacional do Senhor Jesus; Fadi Faraj, do Ministério da Fé; César Augusto, da Igreja Apostólica Fonte da Vida; os pastores Flamarion Rolando, da Igreja do Evangelho Quadrangular; Marco Antônio Peixoto, da Comunidade Evangélica da Zona Sul; Jocymar Fonseca, da Igreja Família da Fé; Simonton Araújo, da Missão Praia da Costa; Jorge Linhares, da Igreja Batista Getsêmani, Estevam Fernandes, da Primeira Igreja Batista de João Pessoa; e Michael Aboud, da Igreja Embaixada do Reino de Deus.

Enfático em sua palavra, o pastor Silas Malafaia declarou que “a corrupção não vai vencer no Brasil. Esse espírito de mentira que engana o povo vai acabar. Não haverá caos social em nosso país. Aqui é lugar de paz. Esse país não vai falir. Deus trará prosperidade para essa nação”, profetizou.

O público compareceu portando faixas e cartazes com palavras em defesa dos valores do evangelho, cujos temas têm sido amplamente discutidos pela sociedade e também constam da pauta de discussão política, como a família tradicional, o aborto e a ideologia de gênero. “Muitos nos chamam de fundamentalistas e é verdade. Nós temos fundamentos: defendemos a família; somos contra a imoralidade, contra o aborto, contra a liberação das drogas”, reforçou o pastor que celebrou a iniciativa. “Foi sensacional ver centenas de pastores orando por nossa nação e o povo de Deus, em concordância, declarar paz e prosperidade para o Brasil”.

Os cantores Nani Azevedo, Fernandinho, Fernanda Brum, Cassiane e Delino Marçal participaram do evento ministrando canções de adoração.

Se você não pode ir assista o Ato Profético

Confira algumas fotos do evento:

Imagem: Divulgação/AvecImagem: Divulgação/AvecImagem: Divulgação/AvecImagem: Divulgação/AvecImagem: Divulgação/AvecImagem: Divulgação/AvecImagem: Divulgação/Avec

Imagem: Divulgação/Avec

Verdade Gospel.