Cientistas conseguem reverter síndrome de Down em laboratório

Cientistas americanos descobriram uma forma de reverter a síndrome de Down em ratos de laboratório recém-nascidos, injetando um composto experimental que faz com que o cérebro cresça normalmente. No dia em que os ratos nasceram, os cientistas da Universidade Johns Hopkin injetaram neles uma pequena molécula, conhecida com o nome de agonista da via Sonic Hedgehog.

Embora o estudo não ofereça vínculo direto a um tratamento em humanos, os cientistas são esperançosos de que algum dia possa oferecer um caminho para futuras descobertas.

A injeção também produziu benefícios inesperados no aprendizado e na memória.Os cientistas descobriram que os ratos tratados se saíram tão bem quanto os normais em um teste no qual precisavam localizar uma plataforma no meio de uma piscina.

No entanto, ajustar o tratamento para uso em humanos seria complicado, pois alterar o crescimento do cérebro poderia ter consequências indesejáveis, como provocar câncer, por exemplo.

Deixe uma resposta