Cinco postos de combustíveis de Teresina são autuados por irregularidades após fiscalização

Uma operação conjunta realizada na manhã de hoje (14) entre a Agência Nacional de Petróleo (ANP), Procon e Inmetro está identificando postos de combustíveis que possuem algum tipo de irregularidade detectada durante a fiscalização em várias regiões da grande Teresina.

Imagem: Brunno Suênio/GP1Fiscalização em posto de combustível(Imagem:Brunno Suênio/GP1)Fiscalização em posto de combustível

No primeiro estabelecimento visitado no bairro Dirceu, uma bomba foi lacrada após ser comprovado que os clientes estavam sendo lesados. Ao abastecer 20 litros cada cliente deixava de levar 140 ml de combustível.

Imagem: Brunno Suênio/GP1Fiscalização de posto de combustível(Imagem:Brunno Suênio/GP1)Fiscalização de posto de combustível

A aferição realizada pelos fiscais do Inmetro comprovou que a vazão mínima permitida estava abaixo do recomendado, 100 ml. De acordo com a fiscal Geusenir Nogueira, o proprietário do posto será notificado para que seja realizada a manutenção da bomba. “Nós lacramos o bico da bomba que está inutilizado até que seja feita a manutenção da máquina”, informou a fiscal.

Imagem: Brunno Suênio/GP1Geusenir Nogueira(Imagem:Brunno Suênio/GP1)Geusenir Nogueira

O Procon autuou o proprietário do posto, que deverá recorrer no prazo de 15 dias. Neste caso a multa será estabelecida entre R$ 400 reais e R$ 6 milhões. De acordo com o dono do posto, Fernando Ibiapina, “a BR tem uma empresa especializada em realizar a manutenção da bomba, que é feita periodicamente”, ressaltou.

Imagem: Brunno Suênio/GP1Fiscal do Procon (Imagem:Brunno Suênio/GP1)Fiscal do Procon

Em outro posto localizado na Avenida Duque de Caxias, a vazão chegou a 120 ml. A operacao iniciou na última terça-feira e 23 postos foram visitados. Cinco postos foram apontados com irregularidades na aferição realizada pelos fiscais do Inmetro e do Procon.

Imagem: Brunno Suênio/GP1Lacre do Inmetro(Imagem:Brunno Suênio/GP1)Lacre do Inmetro

Até o momento os fiscais da Agência Nacional de Petróleo (ANP) não constataram nenhuma irregularidade a respeito da qualidade do combustível comercializado nos postos de Teresina.

Imagem: Brunno Suênio/GP1Fiscal lacra o bico da bomba(Imagem:Brunno Suênio/GP1)      Fiscal lacra o bico da bomba

Deixe uma resposta