DA SILVA SENTE A COXA E VIRA DÚVIDA PARA JOGO CONTRA O BARRAS

Da Silva sente a coxa 01

A equipe do Parnahyba Sport Club realizou na tarde dessa terça-feira (11/02) um treinamento técnico/tático com campo reduzido no Estádio Dirceu Arcoverde – Verdinho, já visando o jogo contra o Barras Futebol Clube no domingo (16/02) às 16h pela quarta rodada do Campeonato Piauiense de Futebol 2014. Mas para a preocupação do técnico Jorge Pinheiro, o atacante Da Silva sentiu uma “fisgada” na coxa esquerda e deixou o treino antes mesmo do término.

Os desfalques mais uma vez podem atrapalhar os planos do comandante do Tubarão Jorge Pinheiro, haja vista que o técnico já não contou na rodada passada com o Zé Rodrigues, que ainda se encontra entregue ao departamento médico se recuperando de contusão, e do atacante Fabinho que cumpria suspensão automática no jogo contra o Corisabbá. Agora contra o Leão de Marathaoan, o time azulino contará com o retorno do Fabinho, e ainda sem contar com Zé Rodrigues, o Parnahyba ainda pode não ter Da Silva para este próximo confronto pelo estadual.

Da Silva sente a coxa 02

“Senti aqui um desconforto causado pelo cansado muscular, mas espero que não seja nada grave. Vou logo procurar um medicamento e colocar gelo, para que eu possa ficar tranquilo e ajudar a equipe do Parnahyba”, explicou o atacante Da Silva.

Para o ataque azulino, a diretoria do Parnahyba já acertou a contratação do atacante Eduardo Rato que irá desembarcar em Parnaíba na noite desta quarta-feira (12/02). Com relação a chegada do novo companheiro de ataque, Da Silva explicou que há poucas chances dois dois jogarem juntos como titular no esquema tático de Jorge Pinheiro.

Da Silva sente a coxa 04

“Fica difícil jogar ao mesmo tempo com ele, porquê nós somos da mesma posição. O Eduardo Rato é um homem de área e eu também sou, mas é uma grande pessoa e fico feliz com a chegada dele, e torço para que ele possa vir para somar e ajudar o grupo. Nós começamos juntos no estado do Paraná, temos uma amizade muito grande, mas faz 14 anos que a gente não se ver. Espero que ele possa dar o máximo aqui, para que possamos ajudar cada vez mais a equipe do Parnahyba”, ponderou o atacante Da Silva.

Indagado a respeito da sua atuação no último jogo, quando o Parnahyba perdeu em Floriano por 2 a 0 para a equipe da Associação Atlética Corisabbá, Da Silva confirmou ter sentido a falta do seu companheiro de ataque Fabinho, que por ter sido expulso na segunda rodada do certame contra o Piauí, não poderia jogar contra o alvinegro florianense, pois cumpria suspensão.

Da Silva sente a coxa 03

“Já venho jogando com o Fabinho a mais tempo do quê com o Puxinha, e ele é um cara que já conheço bastante e cruza aquela bola voltando, facilitando assim as minhas jogadas na área. Então a gente sentiu um pouco a falta dele no jogo contra o Corisabbá, mas agora ela está voltando, e contra o Barras eu espero que a nossa parceria der certo mais uma vez para que possamos conseguir mais uma vitória dentro de casa”, conclui o jogador.

Com ou sem Da Silva, o Parnahyba volta a campo no domingo (16) às 16h no Estádio Verdinho em Parnaíba, quando enfrenta um dos invictos do campeonato, o Barras.

Deixe uma resposta