Estudantes depredam e fazem striptease em escola pública do Piauí

Um vídeo chocou o município de Joaquim Pires (a 229 km de Teresina). Sete estudantes de uma escola estadual protagonizam cenas de depredações, chegando a insinuar striptease dentro da unidade escolar. A gravação foi enviada por internautas à TV Cidade Verde. Lá, os alunos jogam carteiras no chão, pegam lixeira e arremessa na parede. Mesmo sabendo da filmagem os estudantes não se inibem e dançam em cima das carteiras e um deles tira a roupa e fica só de cueca.

Fotos: Reprodução/ TV Cidade Verde
O caso alarma para a depredação no material escolar no Piauí, que tem elevado seu índice de depredação. Segundo dados da Secretaria Estadual de Educação foram gastos R$ 420 mil na recuperação de escolas no Estado.
No caso específico de Joaquim Pires, a diretora da Unidade de Gestão e Inspeção Escolar, Eudina Rocha, afirmou que os pais dos jovens foram chamados pelo Conselho Tutelar do município e vão arcar com as despesas para a substituição das mesas danificadas. A diretora alerta para a necessidade de um maior envolvimento dos pais e da família no cotidiano escolar dos filhos.
“Nós temos que contar com a família e pedir esse olhar mais voltado para essa questão. Elas devem ajudar na conscientização dos alunos de que aquele material depredado é deles, para uso deles”, enfatizou a diretora.
Eudina Rocha acrescenta que os R$ 420 mil gastos pela SEDUC, em sua maior parte, foram em recuperação de material usado nas escolas. Segundo a diretora, os professores não podem ser totalmente responsabilizados pelo problema já que ele tem feito a sua parte. “O professor é refém, ele a sociedade que não está fazendo a sua parte. Volto a questão que a família deve nos ajudar”, reforçou a diretora.
Segundo Eudina, a metodologia deve ser melhorada, para evitar que fatos como esse se repitam.
Yala Sena e Rayldo Pereira

Deixe uma resposta