“EU JUREI QUE SE ELA NÃO FOSSE MINHA, NÃO SERIA DE MAIS NINGUÉM”, DISSE HOMEM APÓS MATAR MULHER COM VÁRIAS FACADAS.

Uma jovem de 23 anos foi morta a facadas, no manhã de ontem (25), por um agente comunitário de saúde que não aceitava ser rejeitado.
Segundo a polícia, Elaine Lima, 23 anos, foi assassinada em uma praça da cidade de São Mamede, no Sertão paraibano, com vários golpes de faca peixeira. De acordo com a Polícia Civil de Patos, o acusado pelo crime é o agente comunitário de saúde, Glauber Magliano de Andrade, 34 anos, que foi preso em flagrante. Ele confessou o crime e disse que amava a vítima e que por não ser correspondido cometeu o homicídio.


“Eu jurei que se ela não fosse minha, não seria de mais ninguém”, teria dito Glauber Magliano na delegacia.

A Polícia Civil informou que a vítima estava atualmente morando em São Paulo, após perder o marido durante acidente automobilístico. Elaine Lima veio a São Mamede para receber um seguro deixado pelo marido.

Testemunhas revelaram as autoridades policiais que o acusado perseguiu a vítima e desferiu vários golpes. Elaine Lima foi socorrida para o hospital da cidade, mas devido a gravidade foi transferida por uma ambulância do Samu para o Hospital Regional de Patos, Sertão do estado, veio a óbito.

Familiares comunicaram à polícia que Glauber Magliano era obsecado pela jovem, mas como não tinha o amor correspondido disse que caso Eliane voltasse à Paraíba, seria morta. O acusado está foi preso e transferido para o presídio de Santa Luzia no início da noite desta quinta-feira(25). Levantamento feito pela polícia aponta que o acusado já tem passagem pela polícia por assalto.

Fonte: Portal Coreio

Deixe uma resposta