Ex-prefeito será julgado por três mortes, após 19 anos do crime

A Justiça do município de Floriano julgará no próximo dia 10/04 o ex-prefeito da cidade de Flores do Piauí, Máximo Ribeiro de Sá, e de Sonaldo da Costa Moura, acusados da morte de três pessoas de uma mesma família. O crime ocorreu no dia 23 de janeiro de 1994, há 19 anos. Os familiares das vitimas temem que o ex-prefeito fique impune.
As vítimas são os irmãos Yure Gargarim de Oliveira Rego, 23 anos, José Vasconcelos de Oliveira Rego, 22 anos, e o tio deles, Carlos Marcelo Vieira de Oliveira, 24 anos.
Segundo relata Ricardo Braga, sobrinho de Carlos Marcelo e primo de Yure e José Vasconcelos, o fato ocorreu em um bar na feira da cidade.
“Meu tio estava no bar bebendo e o prefeito chegou e provocou meu tio. Ele levantou e o prefeito disparou e pegou no braço de um outro tio meu. Eles saíram correndo. Quando chegaram na praça, meu tio Carlos tomou um tiro e caiu morto. Quando ele caiu, meu primo Vasconcelos foi pegar ele e acabou levando um tiro nas costas e caiu por cima do meu tio que já estava morto. O Yure foi alvejado na testa pelo prefeito”, explica.
Ainda segundo Ricardo, nenhum dos dois acusados foi preso depois do crime e agora a família das vítimas teme que o crime acabe impune. “Finalmente o julgamento vai ocorrer. Mas nós estamos com medo que eles não sejam punidos porque já se passou tanto tempo do crime e eles nunca passaram sequer uma hora na prisão”, afirma.
O promotor do caso é Carlos Washington Machado e o juiz é Noé Pacheco de Carvalho, da 1ª Vara Criminal.

Leilane Nunes
leilanenunes@cidadeverde.com

Deixe uma resposta