Moradores "quebram" estrada na PI-113 e pedem asfaltamento

Os moradores do povoado São João, zona rural de Teresina, realizam protesto na PI-113. Eles queimaram  pneus e quebraram um dos bueiros, resultando num enorme buraco que interditou totalmente o acesso ao local. Os manifestantes querem a realização do asfaltamento da via, uma reivindicação que já existe há 16 anos.
Fotos: Evelin Santos/Cidadeverde.com
Segundo o presidente da Associação de Moradores, João da Cruz, os manifestantes quebraram parte da estrutura da estrada, que fica sob uma galeria e interditaram por completo o trânsito.
“Eles estão revoltados porque já conseguiram duas vezes o material para fazer o asfaltamento e esse material é colocado para outra obra. Estão queimando pneus e ninguém consegue passa pelo trecho”, disse o presidente. João da Cruz foi até a sede da Prefeitura de Teresina para tentar negociar com as autoridades responsáveis.
Ainda segundo os moradores, no mapa existente na Prefeitura de Teresina há registro de que no local já foi realizado o asfaltamento. Não suportando mais a situação, eles resolveram na manhã desta terça-feira (23) realizar a manifestação.
“Nós não aguentamos mais essa situação. O próximo ano é eleitoral e por isso já esse ano eles vieram e fizeram apenas a medição, só para enganar o povo, pois até agora nada foi feito. Mas nós vamos continuar a resistir”, revela o morador Antônio Raimundo Rodrigues da Silva.
O agricultor Joathan Soares, 42 anos, residente da região, chama atenção para o prejuízo financeiro que os produtores estão tendo. “É um grande caos o que está acontecendo aqui. O acesso difícil faz com que a gente perca muitas vendas, pois aqui funcionam muitas grandes de frango e os produtores estão tendo prejuízo”, conta.
O morador Nelson Nede da Silva, 33 anos, garante que caso nenhuma solução seja tomada, os protestos continuarão. “Nós só vamos parar, após dada uma solução, caso contrário a gente vai continuar a quebrar os bueiros, queimar pneus para interditar a pista”, finaliza.
redacao@cidadeverde.com

Deixe uma resposta