Morte de Emídio Reis seria recado de quadrilha de agiotas, diz jornal

Vereador Emídio Reis (PMDB)
Vereador Emídio Reis (PMDB)

O jornal Diário do Povo, traz na edição desta quinta-feira (07/02) a reportagem que revela uma investigação da Polícia Civil a uma quadrilha que atua em nome de agiotas na região sul do Piauí, e estaria ameaçando políticos e não eleitos que se endividaram com agiotas para os gastos de campanha, que agora cobram as dívidas, até mesmo com a vida.

A reportagem afirma até mesmo que o assassinato do ex-vereador e candidato a prefeito de São Julião, Emídio Reis (PMDB), seria um recado desta quadrilha. Desaparecido desde o dia 31, o corpo do ex-vereador foi encontrado na tarde de terça-feira, em uma região de difícil acesso, povoado do município de Pio IX.

O delegado geral da Polícia Civil, James Guerra, confirmou investigações na região Centro-Sul do Piauí, mas evita falar detalhes, alegando sigilo de Justiça e que pode atrapalhar as investigações. No caso de Emídio Reis, encontrado numa cova rasa entre os municípios de Picos e Pio IX, ele confirmou que a Polícia está ouvindo testemunhas.

Para comprovar a natureza da investigação, foi pedido a quebra de sigilo telefônico do ex-vereador. “A Polícia investiga crime por encomenda. Vários fatores favorecem as investigações. A investigação está sendo bem conduzida”, comentou o delegado geral.

James Guerra reconheceu que a morte de Emídio Reis e a forma como foi encontrado não é algo ocasional. É uma execução e crime por encomenda. No entanto, vários outros políticos, de vereador a prefeito, eleitos e não eleitos, estão devendo a agiotas na região e não estão pagando as dívidas. Para a Polícia, a morte de Emídio seria um recado para os demais.

ESPECIALIZADA
No final do ano passado, a Polícia Civil desbaratou uma quadrilha que atuava com agiotagem, emprestando dinheiro a juros e recebendo em garantia cartões de créditos, cartões do Bolsa Família e cartão de benefício de aposentados. Foram apreendidos R$ 30 mil em dinheiro, 500 cartões, cheques e equipamentos de informática. Cinco pessoas foram detidas por agiotagem, retenção de cartão e formação de quadrilha.
fonte blog do feitosa costa

Deixe uma resposta