Mortes na BR-402 em Parnaíba são destaques em audiência

A Câmara de Vereadores de Parnaíba realizou na manhã desta quinta-feira (13) uma audiência pública motivada pelos graves acidentes que vem acontecendo na BR-402, mais precisamente, na zona rural de Parnaíba. A audiência foi uma proposição do vereador Antônio Alves Cardoso (PT), que cobra melhorias naquela rodovia e medidas para um maior controle do tráfego, bem como defendeu a implantação de redutores de velocidade.

A gravidade dos acidentes tem causado inconformismo à população por conta das mutilações e mortes. A imprudência e a alcoolemia, são o principais motivos dos acidentes. O 2° Batalhão de Polícia Militar do Piauí, através do capitão Freitas, destacou sua colaboração com o trabalho da Polícia Rodoviária Federal, o Samu e o Corpo de Bombeiros nas ações desempenhadas.  Bem como se dispôs as necessidades da população.

O inspetor Mário Augusto Ribeiro, chefe da 5ª delegacia de Polícia Rodoviária Federal, destacou que entre sexta-feira e sábado há maior consumo de bebidas alcoólicas e consequentemente acidentes. Entre as ações o policial rodoviário federal destacou melhorias necessárias com o uso de um radar móvel e citou a depredação de placas de sinalização. Ele cobrou ainda dos condutores mais consciência e respeito com os demais que usam as vias. Segundo o inspetor tanto pedestres, como carroceiros, ciclistas e motociclista foram vítimas após ingestão de bebida alcoólica.

Participaram da audiência moradores do Alto Santa Maria, Dirceu Arco Verde, Baixa do Aragão, Carpina e Olho D’água, que tiveram familiares vítimas de acidentes pela violência do trânsito, bem como o engenheiro do DNIT, Rogério Márcio Martins Drumont, que garantiu providências a curto prazo. A presidente do Legislativo, a vereadora Neta Castelo Branco, defendeu a constituição da autoescola municipal, que é um projeto do Executivo para este ano. Questionou também o porquê da rejeição de investimentos para região norte que é muito visada no período eleitoral.

Daniel Santos

Deixe uma resposta