Musa da Tom Maior, Andressa Urach reclama de destaque e não desfila

Andressa Urach desiste de desfile (Foto: Clara Velasco/G1)Andressa Urach desiste de desfile e chora na concentração (Foto: Clara Velasco/G1)

A modelo Andressa Urach, de 25 anos, conhecida pelo título de vice Miss Bumbum 2012, desfilaria pela Tom Maior na madrugada deste domingo (10), mas desistiu do desfile, chorou e discutiu com dirigentes da escola. Uma dessas discussões ocorreu quando ela dava entrevista ao G1 (veja o vídeo ao lado).
No vídeo, Andressa diz que não participou do desfile por discordar do destaque que teria, considerado por ela secundário. Um dirigente da escola ouviu a afirmação dela ao G1 e disse que ela não poderia ser destaque porque, segundo ele, não foi aos ensaios. Ela nega a afirmação do diretor e diz que foi a todos os ensaios.

 

Andressa alega que tinha recebido a promessa de um lugar de destaque em uma alegoria. Entretanto, na concentração, reclamou de ficar no fundo de um carro e cercada por fumaça. “Vocês prometeram para gente um destaque e colocaram a gente no meio da fumaça”, disse a vice miss bumbum para o representante da Tom Maior.
O diretor rebateu com a afirmação de que ela não foi aos ensaios. E ela respondeu: “Eu fui a todos os ensaios, é só olhar nas notas do Ego”, referindo-se a notícias publicadas no site. No Ego, há registro de participações dela em ensaios da Tom Maior em janeiro nos dias 11 (notícia), 22 (notícia e fotos), 28 (foto) e 31 (notícia).
O diretor disse ainda que a Tom Maior não preparou uma fantasia para a musa justamente por sua ausência nos ensaios. Andressa chegou a afirmar que sua fantasia tinha sido roubada.
Um outro dirigente da Tom Maior, Renato Junqueira, diretor de barracão, negou que a escola tenha colocado Andressa em uma posição escondida no carro. “Ela queria estrelismo. Queria ser a estrela do carro. E não dá para ser assim. A estrela aqui é a Tom Maior”, disse.

Andressa Urach fala sobre confusão durante desfile no Instagram (Foto: Reprodução)

Por meio de uma rede social, Andressa comentou o ocorrido, agradecendo à escola e afirmando não considerar a confusão responsabilidade da agremiação, mas de uma pessoa específica.
Em seu site oficial, Andressa se apresenta como “gata da Indy”, modelo, ex-dançarina do cantor Latino, miss bumbum Rio Grande do Sul, capa da revista “Sexy” e musa do Internacional.
Colega fala em nervosismo
Citada por Andressa como outra prejudicada pela confusão, a ex-BBB Kelly Medeiros disse que em nenhum momento pensou em não desfilar. “A escola não merece isso”, disse a ex-BBB. Ela afirma que foi destratada por um integrante da escola, ficou chateada, mas tudo foi nervosismo pré-desfile.
Após o desfile, a presidente da Tom Maior, Luciana Silva, afirmou que não acompanhou toda a polêmica, mas soube da confusão com uma integrante que “não faz parte da comunidade”. Luciana disse que os participantes têm que estar à vontade para desfilar. “Eu acho que a pessoa para participar de um desfile ela tem que estar bem, tem que estar à vontade e tem que estar feliz.”

Queixa na polícia
Por volta das 5h, o assessor de Andressa, Cacau Oliver, e a vice miss foram à delegacia no Anhembi para prestar queixa. Eles registraram um boletim de ocorrência por injúria e ameaça. O assessor alega que tentava impedir agressões verbais contra Andressa e foi retirado com uma “chave de braço”.
Após o depoimento, o G1 tentou contato com a diretoria da escola, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.
Segundo Oliver, a agressão ocorreu antes de Andressa descer do carro. Ele não soube dizer quem o agrediu.  “Fui pedir para a pessoa não falar o que estava falando e fui agredido fisicamente. Uma pessoa me deu uma chave de braço e me puxou para trás do carro alegórico. Foi alguém da escola”, disse.
O assessor da vice miss afirmou que registrou o boletim de ocorrência apenas para se sentir mais seguro. “A pessoa fez ameaças e eu quis me sentir mais protegido”, afirmou.
O delegado Fábio Luis Pescarmona afirmou que o boletim de ocorrência foi registrado, mas que a continuidade da denúncia depende de a vítima fazer uma representação formal dentro do prazo de seis meses.
Subcelebridade
Pouco antes do bate-boca, o diretor de marketing da Tom Maior, Francisco Ângelo, também tinha dito que não houve roubo da fantasia e criticou a destaque. “Subcelebridade dá mais trabalho que celebridade”, disse Francisco Ângelo. Pouco antes das 1h50, ele tentava localizar a destaque, que ainda não havia se apresentado na concentração.

A modelo Andressa Urach, que desfilaria usando uma calcinha (Foto: Gustavo Petró/G1)A modelo Andressa Urach, que desfilaria usando uma calcinha (Foto: Gustavo Petró/G1)

 

Deixe uma resposta