Notícia sobre desistência de Wellington desestabiliza o PT

Nota da jornalista Denise Rothenburg: as más línguas dizem que é receio
A divulgação de uma nota na coluna da jornalista Denise Rothenburg, do Correio Braziliense, intitulada de “Chama a Patroa”, afirmando que o senador Wellington Dias cogitou lançar a mulher, a deputada estadual Rejane Dias, como candidata ao governo, irritou e desestabilizou os petistas no Piauí. A presidente da executiva estadual do PT, Regina Sousa, reagiu assegurando que a informação não procede, que a nota foi plantada e que a jornalista pode ter sido paga para isso.
Na coluna, Denise Rothenburg diz que “as más línguas dizem que é receio de Wellington terminar perdendo o governo do estado. As boas dizem que Dilma quer que ele permaneça no Congresso, para auxiliar o seu governo, em caso de reeleição”.
A executiva do PT no Piauí não gostou da divulgação, dizendo que Denise Rothenburg não conhece nada do Piauí, muito menos a política. Para Regina Sousa, essa é mais uma tentativa de desestabilizar a campanha do PT. “Não tem o menor cabimento e nem procedimento isso. Nunca se cogitou isso”, disse a presidente do PT enraivecida.
Em nota divulgada pelas redes sociais, o senador Wellington Dias informou que jamais declarou qualquer informação para a repórter Denise Rothenburg, do Correio Braziliense, sobre a possibilidade de indicar a deputada Rejane Dias como candidata ao Governo do Estado em 2014, conforme noticiou a jornalista.
“Essa nota não condiz com a ética jornalística e com a seriedade desse veículo. Não há fonte, não há fato, é uma invencionice sem pé nem cabeça. Não cabe nem desmentir, pois é tão absurda, que lamento profundamente ter saído nesse conceituado jornal”, comentou o senador.
fonte tropical noticias

Deixe uma resposta