PF prende mulher que se passou por idosa de 93 anos para fraudar INSS

A Delegacia de Repressão aos Crimes Previdenciários da Superintendência Regional da Polícia Federal do Piauí está investigando o caso de uma idosa que usou identidade falsa e tentou transferir para Teresina o benefício de uma aposentada maranhense de 93 anos. A acusada do crime, cuja identidade não foi revelada, tem entre 60 e 70 anos, e está presa na penitenciária feminina desde o dia 11 deste mês.

De acordo com o titular da delegacia, Fabrício Marinho Fortes, que investiga o caso, a acusada se dirigiu à agência do INSS, situada na frente da AABB com os documentos falsos, mas a fraude foi detectada por um servidor do órgão. “Uma semana antes, ela já tinha tentado transferir a documentação de outra pessoa. Da primeira vez, ela não conseguiu, porque o funcionário desconfiou, mas depois ela tentou com outro funcionário e deu certo. Ela foi presa quando tentava passar transferir este benefício da senhora de 93 anos”, explicou.
Fortes acrescenta que a acusada já teria passagem pela polícia por estelionato e pode ser indiciada pelo mesmo crime. “Possivelmente ela pode fazer parte de uma quadrilha que obtém informações de idosos falecidos, transferem o benefício e fazem empréstimos. Não podemos adiantar detalhes para não atrapalhar as investigações”, pontua.
Advogados da acusada do crime já solicitaram a soltura da mesma. O caso está tramitando na Justiça Federal.
Carlos Lustosa Filho
redacao@cidadeverde.com

Deixe uma resposta