Presos da penitenciária Major César sofrem sequestro por traficantes

Presos da penitenciária Colônia Agrícola Major César estariam sendo vítimas de sequestro por conta de dívidas com o tráfico de drogas. A denúncia foi feita pelo site UOL a partir do depoimento de Wellington Rodrigues, vice-presidente do Sindicato dos Policiais Civis, Agentes Penitenciários e Servidores do Judiciário.
Wellington Soares afirmou que houve ao menos dois casos. Os presos são colocados em cativeiro até que as famílias façam um depósito bancário referente ao resgate.
Ainda segundo o depoimento de Wellington ao site, o detento João dos Santos Borges Júnior, 25, assassinado em 11 dezembro de 2012, estaria envolvido com um dos grupos responsáveis pelo tráfico de drogas e sequestros.
“O presídio é grande e temos o problema de serem misturados presos de regime fechado e semiaberto. Devido ao número de presos no semiaberto, não temos o controle de quem está ‘faltando’ na hora que fazemos a contagem. Também não tem como saber se a cela que o preso se encontra é a que está na ficha ou se ele foi colocado por outros internos. É assim que ocorrem os sequestros”, relatou o vice-presidente do sindicato.
Em resposta enviada ao site, a Secretaria de Justiça do Estado nega a existência de casos de sequestro em presídios mas reconhece que existam desavenças entre os presos ocasionadas pelo tráfico de drogas.
Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Deixe uma resposta