Requerimento da ‘farra do caviar’ será votado na quinta-feira

Será votado nesta quinta-feira (22),  na Assembleia Legislativa do Ceará, requerimento proposto pelo deputado estadual Heitor Férrer (PDT)  para que Governo do Estado apresente detalhes sobre a contratação de serviços de buffet e decoração destinados ao gabinete do governador Cid Gomes. No requerimento, Heitor Ferrer cobra detalhes de cada evento como local, valor e a motivação da festividade. “Ele [o contrato] tem absurdos éticos e morais. Está além da cota de um estado pobre, onde o cearense sofre sede e fome e o Palácio do Governo se banqueteia com lagosta e caviar. Por isso eu estou denunciando o que se passa dentro do Palácio do Governo”, diz o deputado.
Na terça-feira (13), o deputado criticou o contrato anual de R$ 3,4 milhões para serviços de comida e decoração . “Dividindo esse valor, equivale R$ 287 mil por mês e R$ 9.565 por dia, isso equivale a cavar um poço profundo por dia”, critica o deputado. Além da comida, o contrato prevê decoração, fornecimento de talheres finos, taças de cristal, prataria, toalhas, transporte, armazenagem da comida e músicos. Outro item do cardápio que chama a atenção é o fornecimento de mil garrafas de 473 mililitros de energético.
Antigo opositor, o deputado Fernando Hugo, do PSDB, aprova o cardápio. “O contrato é lícito, feito através de um processo licitatório. O governador não pode oferecer paçoca, panelada, buchada e sarrabulho somente porque internacionalmente tem pessoas que só se alimentam daquilo que é ofertado pelo buffet”, diz.
“Claro que vai receber um presidente da república de outro país, autoridades, você tem que ter essa estrutura. Agora, precisa saber se esses gastos estão muito acima do que é oferecido, dentro do que é razoável”, pondera o deputado Antônio Carlos, do PT.
O contrato foi publicado em 1º de agosto deste ano e prevê a realização de serviços de buffet. Os cerimoniais somam cerca de R$ 7,8 milhões, valores já pagos, relativos a 2010 e 2013, de acordo com Férrer. O cardápio previsto no edital para a contratação dos serviços prevê até 495 pratos diferentes, e se apresenta com uma variação de receitas preparadas com caviar, escargots, bacalhau, salmão, presunto de Parma, funghi, vieiras, frutos do mar, pães exóticos, croissants, toucinho do céu ou trufas. Ingredientes indispensáveis nas cozinhas dos grandes chefs.
Nesta quinta, Heitor Ferrer voltou à tribuna para ler uma declaração do governador Cid Gomes, em resposta à sua cobrança de explicações sobre os gastos com o buffet: “Acho isso miúdo! É coisa de gente miúda, que vai ser eternamente deputado”, disse Cid Gomes. “Cid [Gomes] sempre responde às minhas denúncias de forma jocosa, tripudiando. Eu posso ser miúdo no tamanho, mas sempre vou brigar contra esses absurdos. O escândalo do crédito consignado, que beneficiou parentes dele, este sim, o Ministério Público está investigando, e ele vai ter que responder”.

Deixe uma resposta