Será que o vereador “foguinho” não me conhece? por Tiago Mendes

IMG_6990

Durante a sessão ordinária desta segunda-feira (10), o vereador Marcos Menezes “foguinho” (PSL), feriu o regimento interno da câmara dos vereadores de Parnaíba, quando em meio a explicação de um requerimento verbal, se dirigiu do nada, para mim pedindo que eu o deixasse em paz.
Mas que paz é essa que o vereador procura? Nas palavras dele ficou claro de que não há um discernimento do que é vida pública e vida pessoal no entendimento dele, sim, porque nunca neste veículo de comunicação foi direcionada nenhuma palavra sobre o que o Senhor Marcos Menezes faz em sua casa, que é caracterizada como uma ação pessoal, pelo contrário, aqui só é veiculada notícias da pessoa pública que ele mesmo escolheu ser, ou ele não é vereador? Quando me candidato à uma cargo público automaticamente estou me tornando pessoa pública, foi o caso dele, que foi eleito vereador com o voto popular, então ele é um servidor público pago com os impostos dos parnaibanos, tudo que ele faz na rua que também é pública, ele está vulnerável à um registro, como dos vários que ele se envolveu recentemente.
O vereador Marcos “foguinho” disse o seguinte: “ quero me dirigir ao repórter Tiago, e, pedir que deixe essa pessoa em paz, eu não lhe conheço, não sei quem você é ” disse o vereador que foi interrompido pelo presidente em exercício vereador Gustavo Lima (PTB), que disse que aquele não era o momento para usar explicações pessoais.
IMG_6987
Logo em seguida o vereador Carlson Pessoa (PSB), pediu a palavra pela ordem e defendeu a imprensa de maneira geral “ Vereador Marcos não é a primeira vez que vossa excelência se dirige à imprensa nessa forma de ataque, eles são profissionais estão aqui fazendo o trabalho deles, eu também sou vítima de alguns comunicadores e nem por isso eu vou me dirigir à eles do jeito que vossa excelência está fazendo ” respondeu Carlson, orientando inclusive ao seu colega, a usar uma nota para ser publicada. Bom, mas vamos ao que interessa, o político “foguinho” disse não me conhecer, e, muito menos saber quem sou eu, sua declarações mostram que sua memória do ano eleitoral já acabou, porque foi na mesma semana de sua eleição que eu fiz um convite à ele, assim como fiz a outros novos vereadores.
 DSC03343
Tiago Mendes entrevistando o vereador eleito Marcos Menezes em 2012 na TV Delta Foto: Wagner Roberto
Eu apresentava na época o telejornal Delta Notícia edição noite na TV Delta, o propósito da série de entrevistas naquele momento era ouvir dos novos vereadores que passariam a compor o legislativo da câmara seus planos de mandatos. Fiz a seguinte pergunta para todos os entrevistados “ qual será sua primeira atitude como vereador a partir de janeiro?” a resposta do vereador Marcos Menezes “foguinho” foi a seguinte: “ Comprar minha casa ” .
Eu não sei você caro leitor, mas a partir do momento que sou apresentado à alguém logo sei de quem se trata quando reencontro a pessoa, o vereador estava cara a cara comigo no dia da entrevista, e, hoje diz que não me conhece. Até soaria como perseguição qualquer matéria que publico sobre ele, mas não ele teve a oportunidade falar de seu mandato, confundiu e falou de projetos pessoais,  aliás, confundir coisas pessoais com públicas parece ser o forte dele. Este espaço sempre esteve e sempre estará aberto ao vereador “foguinho” para respostas, caso ele queira, é só pedir a sua assessoria de comunicação que me mande uma nota, por sinal, os assessores dele costumam encarar os repórteres.
Eu prefiro não acreditar que o nobre vereador queira usar de censura para à imprensa de Parnaíba, até porque isso seria um retrocesso político em nossa cidade, nós que exercemos a função do jornalismo somos livres para manifestar nossas opiniões assim como todo cidadão, isso é uma garantia constitucional e eu a exercerei custe o que custar doa a quem doer, e, haja o que houver.
 
Tiago Mendes

 

Deixe uma resposta