Torcedores “invadem” estádio em Campo Maior e simbolizam morte do local

Torcedores do times do Caiçara e Comercial de Campo Maior fizeram uma ato de repudio pela falta de um estádio na cidade, na manhã deste domingo. O ato começou no Terminal Rodoviário e percorreu várias ruas, terminando no Estádio Deusdeth de Melo, que vive em obras desde 2011.

Dirigentes e torcedores dos dois clubes uniram força e o discurso foi o mesmo: de repudio e desolação por tantas promessas não cumpridas a respeita da reforma do local. Desde 2008 já foram anunciados pelo menos três remessas de dinheiro por parte do governo do estado para reformas do estádio, que nunca acontecem. A última, iniciada em 2011 deveria custar R$ 444 mil, financiados pelo Banco do Nordeste.

A obra foi comandada pela atual Diretor de Obras do município, Dibes Ibiapina, com aval do então deputado estadual Paulo Martins. Depois de várias paralisações na obra, os torcedores querem saber agora pra onde foi o dinheiro.

Já dentro do estádio, inacabado, os torcedores fizeram um circulo para unir forças pelo mesmo objetivo e simbolizaram a morte do estádio.

Sabendo da manifestação, o prefeito Paulo Martins divulgou através de matéria, que a obra reinicia na próxima segunda feira. Ninguém acredita mais.

CLIQUE AQUI VEJA MAIS FOTOS E O QUE DISSE OS DIRIGENTES DO CLUBES, DURANTE A MANIFESTAÇÃO

Deixe uma resposta